Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Após vitórias no Rio, Botafogo terá dois desafios fora de casa e maratona de viagens longas na Série B

8 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Após vitórias no Rio, Botafogo terá dois desafios fora de casa e maratona de viagens longas na Série B
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo venceu sua segunda partida seguida pela Série B do Campeonato Brasileiro e ocupa atualmente a terceira colocação. Com duas vitórias em casa e invicto na competição, a equipe dirigida por Marcelo Chamusca terá pela frente dois duelos fora de casa e viagens longas para duas diferentes regiões do país: Sul e Nordeste.

Desde a eliminação na Copa do Brasil para o ABC, no Frasqueirão, no dia 14 de abril, o Glorioso não tem um jogo no meio de semana. Após dois meses, o time viajará para Londrina, onde enfrentará os donos da casa, no Estádio do Café, quinta-feira, às 19h. O jogo será válido pela quarta rodada da Série B e em caso de vitória, o clube carioca poderá assumir a liderança da competição, se Brusque e Náutico não pontuarem.

No domingo, o duelo será contra o Timbu, às 16h, em pleno Estádio dos Aflitos. Uma longa viagem do Paraná para Pernambuco, que necessitará de uma logística para diminuir os efeitos dos desgastes físicos. Para isso, o departamento de futebol do Alvinegro planeja viagens antecipadas para chegar aos locais com dois dias de antecedência. Fisiologia e comissão técnica irão avaliar os atletas para definir quem estará em condições de estar em campo.

– Vamos entrar, a partir da próxima semana, numa sequência de jogos, com pouco tempo de recuperação. Inclusive, vamos fazer dois jogos fora de casa agora. Eu sempre tenho como característica nos meus trabalhos não diferenciar jogo fora e jogo em casa. Para mim, todo jogo é jogo de três pontos. A gente tem que se preparar para cada jogo. Agora, o Botafogo tem uma boa estrutura, um departamento médico, fisiologia, análise de desempenho e nutrição que são muito bons – disse Marcelo Chamusca na entrevista coletiva pós-vitória sobre o Remo.

Após as duas cansativas viagens, o time da estrela solitária viajará para o Rio de Janeiro onde enfrentará o CSA. Todavia, três dias depois será a vez do Sampaio Corrêa, fora de casa, e um embarque para São Luís, do Maranhão. Em julho, a maratona terá sequência e a equipe terá jogos contra Avaí e CRB em sequência, indo para Florianópolis e depois seguindo direto para Maceió. Além disso, irá enfrentar o Brusque, em Santa Catarina, e o Confiança, em Aracaju.

Uma sequência dura, que fará o Botafogo buscar o equilíbrio e mostrar a força do seu elenco. A ideia é utilizar a base já formada neste início de competição e ir aos poucos lançando os nomes que chegaram. Barreto, Rafael Moura, Diego Gonçalves, Daniel Borges e Oyama foram os reforços mais recentes, e apenas o último já conseguiu ter uma pequena sequência de duas partidas ao lado de Chay.

– A competição é dura, ela fadiga, a gente vai viajar muito. Tem desgaste físico e mental. Todos os jogos são muito equilibrados. Então, a gente vai precisar, sim, utilizar o elenco, mas tudo isso com o máximo de calma, leitura e sensibilidade para as trocas que vão acontecer e utilizar toda a estrutura que o clube nos proporciona. A ideia é manter a base, o nosso padrão, a nossa mecânica, estamos em um crescimento e, principalmente, introduzir esses jogadores que chegaram há duas semanas para um entendimento melhor com aqueles que estão desde o início da temporada – completou o comandante alvinegro.

Fonte: Terra

Notícias relacionadas
Comentários