Botafogo fecha janela de transferências com apostas do exterior para ‘Era John Textor’

30 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Botafogo fecha janela de transferências com apostas do exterior para ‘Era John Textor’
Vitor Silva/Botafogo

A última terça foi marcada por novidades no elenco do Botafogo. Ao fim do prazo para transferências no Brasil, o Alvinegro fechou com sete reforços. Embora alguns tenham acertado com o clube antes da chegada de John Textor, a chegada do empresário em General Severiano mudou o panorama das contratações alvinegras. Se antes a preferência era por jogadores experientes e com larga atuação no futebol nacional, o americano mudou o perfil do plantel ao acionar atletas mais jovens que fizeram a carreira no exterior. Confira os nomes a seguir.

O primeiro reforço do Glorioso na ‘Era Textor’ foi Phillipe Sampaio, de 28 anos. O zagueiro começou a carreira na base do Santos, e atuou como profissional no Boavista, Feirense e Tondela (POR), Akhmat Grozny (RUS), e Guingamp (FRA). Antes do clube carioca, ele nunca havia jogado no Brasil como profissional. Até agora, completou três jogos com a camisa alvinegra. Apesar do pouco tempo de casa, as atuações do defensor já agradaram parte da torcida.

Outro jogador que iniciou a carreira em bases no Brasil e rumou para a Europa cedo foi Lucas Piazón, também de 28 anos. Como profissional, o meia-atacante atuou em diversos times do velho continente: no Chelsea, Málaga (ESP), Vitesse (HOL), Eintracht Frankfurt (ALE), Readin e Fullham (ING), Rio Ave e Braga (POR). No Glorioso, ele estreou na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians.

Formado no Belgrano (ARG), Renzo Saravia passou pelo Porto (POR), mas também pode oferecer conhecimento do futebol brasileiro, uma vez que atuou no Internacional pelas duas últimas temporadas. Victor Sá, por outro lado, fez poucas atuações no Brasil, inclusive na base do Palmeiras, mas logo foi para o exterior. Ele atuou no Kapfenberher SV e LASK Linz (AUT), Wolfsburg (ALE) e Al Jazira (EAU). Pelo Glorioso, também estreou na última partida.

QUEM TEM EXPERIÊNCIA NO BRASIL

Contudo, Textor também buscou reforços que têm experiência no Brasil. Foi o caso de Luís Oyama que, revelado pelo Mirassol, conquistou o acesso para a Série A com o Alvinegro na última temporada e retornou nesta janela. O volante de 25 anos agradou a torcida e foi o pilar no meio-campo. Patrick de Paula é mais um dentro deste perfil. Aos 22 anos, o atacante foi a contratação mais cara da história do clube. Ainda jovem, ele conquistou títulos na base e no profissional do Palmeiras e é considerado uma das maiores promessas do Verdão.

ÚLTIMOS REFORÇOS

No último dia da janela de transferências, o clube de General Severiano anunciou mais dois reforços. Victor Cuesta, do Internacional, chegou por empréstimo até o fim da temporada. O argentino iniciou a carreira no Arsenal de Sarandí, de seu país natal, mas se consolidou no Brasil. Com a camisa colorada, conquistou a titularidade em pouco tempo e foi eleito o melhor zagueiro do Brasileiro de 2018. Sem espaço no Beira-Rio, o defensor optou por representar o Botafogo

Niko Hämäiläinen foi o penúltimo anunciado pelo Botafogo. Americano naturalizado finlandês, ele atuava no Queens Park Rangers (ING) e defende a seleção da Finlândia. A última partida do jogador foi dia 11 de novembro, na derrota da seleção escandinava para a França, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar. Por fim, o clube também fechou o empréstimo de Sebastian Joffre, que pertence ao Crystal Palace (ING), do qual Textor também é acionista. O atacante boliviano, de 22 anos, também teve passagens pelo Florida FC e Orlando City (EUA) antes de ir para a Inglaterra.

Nota da Redação: ainda há Gustavo Sauer (anunciado nesta quarta), Tchê Tchê e Lucas Fernandes

Fonte: Terra

Notícias relacionadas