Botafogo mira em fortalecer base: ‘É mais rentável desenvolver talentos que comprar’

70 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Jorge Braga, CEO do Botafogo, em entrevista ao UOL Esporte
Reprodução/UOL Esporte

Em delicada situação financeira – dívida perto de R$ 1 bilhão -, o Botafogo prega o investimento na base para se reerguer. Em entrevista ao “Lance!”, o CEO Jorge Braga explicou o porquê da prioridade.

Não tem nenhum grande clube no mundo sem uma estratégia robusta de criar os talentos em casa. Até do ponto de vista de negócio é muito mais rentável desenvolver talentos do que comprar. Não foi à toa que a gestão escolheu um diretor de futebol oriundo de base (Eduardo Freeland). É formar ativos no aspecto de vista financeiro em um contexto de queda dos direitos de transmissão, a Globo não assina os mesmos cheques de antes, os patrocínios, que demandam muita pressão, também estão mudando. A maior receita que sobra são os direitos econômicos. Criar valor na base é uma arte, seja para usar no time profissional quanto para exportar para outros mercados – afirmou Jorge Braga, que explicou sobre possíveis vendas.

– Existem rotas muito bem definidas. Por exemplo, um lateral, jovem e canhoto, a Europa vai comprar todos. Um meia ou atacante, alto, baixo percentual de gordura, 26 anos e ágil tem mercado na Ásia. O Botafogo é um celeiro de talentos, a gente faz isso bem mas pode fazer muito melhor. No Brasil, as receitas de vendas de jogadores passam de 35% dos totais nos clubes. Esse é o número que nós temos que perseguir, por isso temos que fazer o nosso trabalho de casa. É uma decisão estratégica investir na base – acrescentou.

Com treinos no CEFAT, área no Estádio Nilton Santos e início das atividades no novo CT, no antigo Espaço Lonier, o Botafogo vem aumentando a estrutura para as divisões de base. Começou a se recuperar nas competições, com boas campanhas no sub-20. Aos poucos, vai se reerguendo.

– Assim que cheguei dizia que o Botafogo era algo que valia 100 e estava sendo vendido a 10. Quando você quer dinheiro compra um ativo de alto valor que está com um valor sofrido. O clube estava sofrendo disso. Marca conhecida mundialmente, tem apaixonados não apenas na própria torcida, um time que está no imaginário brasileiro, uma história gigantesca, reconhecimento de marca brutal e tem uma série de ativos.. Seis sedes, estádios, plantel de jogadores, está localizado no Rio de Janeiro. O Botafogo é um produto muito relevante, mas não estava sendo tratado assim – completou o CEO.

Fonte: Redação FogãoNET e Lance!

Notícias relacionadas