Carioca: Botafogo recebe R$ 900 mil do PPV próprio, e divisão de pacotes pelas operadoras gera discórdia

48 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Estádio Nilton Santos Engenhão - Botafogo - Campeonato Carioca Cariocão
Reprodução/CariocãoTV

O Campeonato Carioca acabou no último sábado, mas segue dando o que falar. Reportagem do “ge.globo” nesta sexta detalhou ainda mais a queda nos valores arrecadados pelos clubes com direitos de transmissão, e ainda há muita coisa sendo discutida.

Os clubes grandes só receberam até o momento uma parcela da TV aberta (Record) referente a maio e a verba oriunda da venda dos pacotes nos canais dos clubes. Juntando os dois, o Botafogo, por exemplo, terá embolsado cerca de R$ 1,2 milhão.

O Flamengo foi quem mais vendeu pacotes no canal próprio: 65 mil, arrecadando R$ 5 milhões líquidos. O Vasco vendeu 15 mil pacotes (R$ 1,3 milhão), o Fluminense comercializou 12 mil (R$ 1 milhão) e o Botafogo, 11 mil pacotes (R$ 900 mil).

Ainda há o valor do pay-per-view das operadoras de TV por assinatura. Foram vendidos ao todo 110 mil pacotes e cinco mil jogos avulsos. Os clubes teriam direito a 53% do valor, mas a Ferj ainda morde mais 10%. Assim, os quatro grandes dividiriam algo entre R$ 7,5 milhões e R$ 8 milhões.

Só que a divisão dessa quantia vem gerando discórdia. O Flamengo queria 60%, com Vasco ficando com 20% e Botafogo e Fluminense, 10% cada um – os últimos três não aceitaram. Depois, a Sportsview propôs pegar a base de cadastro, mas só a Claro obteve essas informações e numa parcela bem pequena dos assinantes. Também não houve acordo.

Os clubes pequenos, que vão receber apenas R$ 110 mil cada um da TV aberta, terão direito a dividir o valor arrecadado com 10 mil pacotes vendidos no app da Cariocão TV. Há ainda o questionamento sobre receitas oriundas do TikTok, plataformas de apostas e cessão internacional, tudo sem consenso definido.

Fonte: Redação FogãoNET e ge.globo

Notícias relacionadas