CEO Jorge Braga se dirige à torcida do Botafogo e celebra venda para John Textor: ‘É um marco e um ciclo que se encerra’

90 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Jorge Braga, CEO do Botafogo
Reprodução/Botafogo TV

Jorge Braga, CEO do Botafogo e um dos principais responsáveis pela estruturação do clube para permitir a venda da SAF para o norte-americano John Textor, gravou um depoimento em vídeo direcionado à torcida alvinegra, após a aprovação da mudança estatutária em Assembleia Geral nesta sexta-feira (14/1).

O dirigente se disse realizado com o sucesso da operação, diz que um “ciclo se encerra” e que ter aceitado o desafio de trabalhar no Glorioso foi, talvez, o maior de toda sua trajetória profissional.

Confira o depoimento do CEO Jorge Braga:

Dirijo-me à gloriosa torcida alvinegra, fazendo aqui um depoimento pessoal no sentido que em março do ano passado quando o presidente Durcesio me convidou para fazer essa reestruturação do Botafogo, aceitei, mas confesso que um pouco assustado, mas muito entusiasmado, muito estimulado a partir dessa mudança e mudar a história do clube.

Desde então, todos os dias foram de muita transformação econômica, financeira, de marca, de produto e, porque não dizer, de cultura e de modelo mental das pessoas do Botafogo. Nessa última temporada, a torcida teve muitos motivos para comemorar. Não só à volta à Série A, tão esperada e merecida, como também a aprovação da Lei da SAF que mudou de maneira definitiva o futebol do Brasil.

O projeto da Botafogo S/A não começou agora, veio de 2019, mas no meu entender precisava de uma clara demonstração de que o Botafogo tinha gestão, capacidade de fazer, transparência, seriedade, para poder enfrentar essa nova era. Não se faz isso sem gente, e as pessoas, os talentos do Botafogo, sempre me surpreenderam positivamente. E foi assim que, juntos, fizemos esse belo movimento, essa bela transformação do Botafogo, alinhando com o futuro e com os novos tempos.

Com a chegada desse projeto estruturante a parceria coma XP, chega também um investidor internacional, que entende do negócio, que gosta de futebol, entende de mídia e gosta de gente.

Hoje, 14 de janeiro, é um marco para o Botafogo e um marco pessoal para mim. Hoje um ciclo se encerra. Sinto-me muito feliz, muito contente, mas também muito emocionado e realizado por ter completado o que talvez tenha sido o maior desafio profissional da minha carreira. Saudações botafoguenses e vida longa ao Botafogo!

Veja o vídeo:

Fonte: Redação FogãoNET e Botafogo TV

Notícias relacionadas