Comentarista: ‘Botafogo tem que pensar no acesso, mas também se programar para 2022’

47 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Comentarista: ‘Botafogo tem que pensar no acesso, mas também se programar para 2022’
Vitor Silva/Botafogo

Com 44 pontos em 24 jogos, o Botafogo tem 86% de chance de acesso da Série B para a Série A do Campeonato Brasileiro. Para o comentarista Mauro Cezar Pereira, em opinião dada no podcast Posse de Bola, do “UOL”, o clube já tem que iniciar o planejamento do ano que vem, sem perder o foco em subir.

– O Botafogo só perdeu um jogo com Enderson Moreira, está se firmando. Venceu o Náutico com muita autoridade, tomou 1 a 0, mas teve tranquilidade para virar o jogo e fechar em 3 a 1 no fim. Está conseguindo se acertar, eu diria que pode até começar a pensar paralelamente em como se programar para a próxima temporada. É um ponto fundamental. Tem um time que não é para se sustentar na Série A, não tem dinheiro, tem que começar a pensar nisso. Veio o Rafael, está pensando em outros jogadores que estão fora do país e queiram voltar. Que sejam jogadores experientes e possam fazer a famosa mescla por time competitivo na temporada – afirmou Mauro Cezar.

– O Botafogo está trabalhando com orçamento mais baixo, folha de pagamento muito inferior, se livrou de jogadores contratados na antiga gestão que estavam onerando o clube. Está conseguindo aos poucos se organizar. O mais importante é entender o seu tamanho nesse momento da história. Esse é o tamanho do Botafogo hoje, com as dívidas e problemas que possui, tem que ter muito os pés no chão – avaliou.

Mauro Cezar acredita que Enderson Moreira também deve ser avaliado para a próxima temporada.

– O Enderson, que vinha fazendo trabalhos ruins, está indo bem no Botafogo. Mas até ele é muito questionável como técnico para a Série A, pelos trabalhos ruins que fez nas últimas passagens na Série A, não vingou, tanto que está trocando de clube toda hora – ponderou.

O Botafogo tem que pensar não só na reta final, em garantir o acesso, mas também no ano que vem, no que vai fazer e em como vai se estruturar. Sem se descuidar evidentemente do que é prioritário, que é garantir o acesso – finalizou.

Veja o vídeo:

Fonte: Redação FogãoNET e UOL

Notícias relacionadas