Eduardo explica funções que exerce em campo e destaca parceria com Tiquinho no Botafogo: ‘Jogar com ele é bom’

3 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Eduardo explica funções que exerce em campo e destaca parceria com Tiquinho no Botafogo: ‘Jogar com ele é bom’
Vitor Silva/Botafogo

Reforço do Botafogo na última janela de transferências, Eduardo atuou na maioria das vezes como meia ofensivo, quase um segundo atacante. Mas o jogador pode desempenhar diversas funções em campo, como explicou em entrevista ao canal “Glorioso Connection”.

– Tenho essa característica de poder atuar em outras posições. Brinco que na Arábia tinha um treinador romeno, ele fazia alterações, eu sabia que ia mudar de posição. Teve jogo que mudei de posição cinco vezes na partida. Ele falava “não posso te tirar, você onde joga onde te colocar”. Hoje é importante fazer mais de uma função, mas tem que ser bem-feito – lembrou Eduardo.

– Comecei jogando como número 8, volante. No Fluminense, na França. Na Árabia o treinador me falou que não podia me colocar de volante, tinha que jogar na frente, até porque tinha feito cinco gols em um jogo na França. Fazia um segundo atacante. Fiquei quase todas as temporadas, cinco anos… Fazia volante e segundo atacante – acrescentou.

A ida mais para a frente foi incentivada por um conselho no início da carreira.

– Não tinha tanto costume de fazer gol, gostava de dar assistência, passe, passe longo. No Grêmio Prudente teve um jogo que dei duas assistências, o auxiliar chegou com um jornal e falou “cadê você?”. Eu disse “não estou aí”. Estava eu embaixo da foto do atacante Tadeu, o auxiliar me disse “com assistência você não vai se destacar, tem que fazer o gol”. Deu o clique, comecei a jogar focado no gol, em poder ajudar o time. Aí foi indo – contou.

– Quando jogo de segundo atacante, de dez ali mesmo, olho muito o posicionamento do atacante. Se ele vem receber uma bola, se eu não estiver na área não vai ter ninguém lá. Tento não atrapalhar o atacante, o lugar que ele não vai estou fazendo. Ele vai no primeiro poste, vou no segundo. Gosto de chegar na área, é uma característica minha, tanto jogando de volante quanto de meia. Se puder ajudar com gol, é importante. É uma percepção. Presto bem atenção para não irmos os dois juntos no primeiro ou segundo poste, é uma coisa que vejo ali na hora. Onde tem o espaço, estou indo – explicou.

No Botafogo, os melhores momentos de Eduardo foram com Tiquinho Soares como centroavante.

– Jogar com o Tiquinho é bom, segura bem a bola. Se estou de frente para ele, dou a bola nele, sei que vai segurar e esperar para fazer um dois. É muito inteligente. Não é só fazer gol, é o que faz fora da área também, segura a bola, é bom de cabeça, nos ajudou muito na reta final – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Glorioso Connection

Notícias relacionadas