Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Com Enderson, Botafogo precisa de aproveitamento de 66,6% para sonhar com Série A

114 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Com Enderson, Botafogo precisa de aproveitamento de 66,6% para sonhar com Série A
Vitor Silva/Botafogo

A precipitação da diretoria do Botafogo ao demitir Marcelo Chamusca sem ter um substituto para o cargo trouxe desconforto ao time.

Os jogadores sentiram a interrupção do trabalho, o nível de concentração foi seriamente abalado e essas derrotas nos dois últimos jogos retratam o baque.

Principalmente nestes 2 a 0 impostos pelo Goiás, nesta terça-feira, no Nílton Santos.

O time não se omitiu, tentou jogar, mas já parece impressionado com o jejum de cinco jogos sem vencer – com uma única vitória nos últimas nove partidas.

Um estado anímico deprimente que me fez lembrar os piores momentos da campanha do rebaixamento do ano passado.

Há, portanto, muito trabalho a ser feito por Enderson Moreira, o treinador que assumirá o time na próxima rodada.

O mineiro de 49 anos, que já teve duas passagens pelo Fluminense (2010/15), vai para seu sexto clube nos últimos três anos.

Mas este talvez seja seu trabalho mais desafiador.

A começar, evidentemente, pela necessidade de reconquistar a autoconfiança dos jogadores.

Porque embora tenha cumprido um terço da Série B, a missão do acesso à Série A já é matematicamente complicada.

O time tem 13 pontos em 12 jogos e para pensar em disputar vaga no G-4 precisará somar mais 50 pontos (66,6%) nos 75 que disputará.

Ou seja: nas próximas 25 rodadas, o Botafogo terá de cumprir a média de quatro pontos a cada dois jogos.

Hoje, a dois pontos do Z-4, a realidade do clube é o afastamento do risco de rebaixamenro à Série C...

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online

Notícias relacionadas
Comentários