Enderson Moreira destaca Freeland e explica rápida reação no Botafogo: ‘Surpreendente até para mim’

28 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Enderson Moreira destaca Freeland e explica rápida reação no Botafogo: ‘Surpreendente até para mim’
Reprodução/SporTV

Enderson Moreira pegou o Botafogo na 14ª posição da Série B e, 11 jogos depois, venceu nove e levou-o para a terceira colocação. Mágica? Nada disso. O treinador repete que encontrou um ambiente muito bom ao chegar no Glorioso e destacou o trabalho do diretor de futebol Eduardo Freeland em especial, durante entrevista ao programa “Bem, Amigos!”, do SporTV, na noite desta segunda-feira.

Não tem mágica nisso. Fui muito surpreendido com a organização do Botafogo. Eu tinha uma ideia muito diferente, de que, pela situação financeira, veríamos um clube sem a mínima condição de oferecer a possibilidade de executar um bom trabalho. Muito pelo contrário, o Botafogo mostrou-se extremamente organizado. É um clube que sabe muito o que quer, o presidente, o vice-presidente, o CEO… Quero exaltar o Eduardo Freeland, que conseguiu deixar um ambiente muito propício mesmo com o time em 14º – enfatizou Enderson.

– Tenho que exaltar os atletas, que de uma maneira muito rápida abraçaram a comissão técnica e as nossas ideias. Eu percebo a vontade desse grupo de executar em campo aquilo que passamos nos treinos e nas palestras. Tem sido uma satisfação enorme ver um pouco do trabalho sendo desenvolvido com a consciência de que ainda estamos no meio de uma caminhada. Precisamos manter os pés no chão e continuar trabalhando muito. Chegar no G-4 é muito difícil, se manter a dificuldade é ainda maior. Tem muita coisa para poder aprimorar – observou.

O início arrasador no Botafogo surpreendeu até ele mesmo.

– Eu tenho algumas ideias que às vezes fogem um pouco do convencional, tenho uma forma de jogar que precisa de atletas que tenham uma capacidade muito boa de entendimento de jogo. E encontramos isso. O Freeland junto ao Chamusca conseguiu montar uma equipe, junto com toda a comissão, em que havia ótimos jogadores e um terreno muito fértil para as minhas ideias. A aceitação do meu trabalho foi tão rápida que as coisas aconteceram numa velocidade tão surpreendente até para mim. Estou há praticamente 50 dias no clube e parece que estou há seis meses tamanha a aceitação que tivemos – ressaltou o treinador.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas