Receba notícias do Botafogo no canal do FogãoNET no WhatsApp!

Sem pressa por novo fornecedor, Textor não descarta ‘edição limitada’ com marca própria para simbolizar início de ‘nova era’ no Botafogo

137 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Sem pressa por novo fornecedor, Textor não descarta ‘edição limitada’ com marca própria para simbolizar início de ‘nova era’ no Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo está desde a virada do ano sem contrato em vigor para fornecimento de material esportivo e já havia se decidido pela Volt. Porém, John Textor, novo investidor do clube, decidiu romper o contrato que já estava assinado e agora busca uma nova marca. Bem relacionado com a Reebok e com outras marcas, o americano disse, no entanto, não ter pressa.

– Não temos a urgência que outros clubes tem de que precisamos que o dinheiro entre até uma certa data. Esse primeiro ano será bem caro apenas para transferir, queremos investir primeiro no elenco. Estamos analisando algumas situações em relação aos fornecedor de material. Queremos camisas disponíveis para o torcedor usar, trazer um novo fornecedor assim tão tarde será difícil – afirmou Textor ao “Canal do TF”.

– Não vou apressar uma decisão comercial porque precisamos que apareça dinheiro num certo tempo. Ficaria feliz em ver o time todo vestido com roupa de bailarina se fosse para ganhar o campeonato. É sobre futebol, nada mais. Temos que ajustar isso primeiro, investir nas instalações, no time. Será difícil, temos muito a fazer em fevereiro e março. Não tive a chance de tomar essa decisão antes, só essa semana. Todos os conselhos que recebia eram: “Não mude! A temporada começa agora, dia 1º de abril”. Tenho certeza que só há pessoas boas lá, mas eles não se alinham com a nossa estratégia para seguir em frente, então tive que mudar – completou.

John Textor revelou ainda não descartar uma confecção própria até encontrar o novo fornecedor. E tem a ideia de fazer uma edição limitada para os torcedores colecionarem, que marque esse momento de mudança de gestão pelo qual o Botafogo está passando.

– Podemos acabar criando uma marca própria em cima da marca Botafogo, até acharmos o parceiro correto. Fazer algumas edições especiais de camisas para os torcedores, eles irão gostar. Imagine uma camisa com edição limitada que reflita esse momento, essa transição para uma nova era… Podemos nos divertir com isso – sugeriu Textor.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF

Notícias relacionadas