Jeffinho vê vida mudar e revela quase ida para o Brusque antes de chegar no sub-23 alvinegro: ‘Escolhi o Botafogo’

36 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Jeffinho, em Botafogo x Athletico-PR
Vitor Silva/Botafogo

A vida de Jeffinho mudou em 2022. O ponta começou o ano no Resende, foi contratado para o sub-23 alvinegro e terminou se destacando no Botafogo, como uma das revelações do Campeonato Brasileiro. Contudo, a história poderia ter sido diferente.

Em entrevista ao youtuber Cartolouco, Jeffinho revelou que quase foi para o Brusque.

– Eu estava negociando com o Brusque. Aí o Botafogo procurou no finalzinho para ir para o sub-23, tive uma conversa com o meu empresário, para me ajudar no que eu tinha que fazer. Para o Brusque ia para o profissional, jogar a Série B, no Botafogo ia para o sub-23. Escolhi o Botafogo, porque já acreditava na reestruturação. Falei “vou para o Botafogo, vou tentar a sorte”. Acabou que nem joguei no sub-23, já subi para o profissional e fiquei – contou.

De um salário mínimo mensal no Resende a um contrato até 2025 com o Botafogo, Jeffinho teve um rápido crescimento. Na resenha, ele brincou com Cartolouco, com quem treinou junto no Resende.

– Saímos do Resende, uma luta do caralho… Não que não era bom, mas aqui está muito melhor. Fomos na praia ontem. Falei “mãe, escolhe o que você quer tomar aí”. Antigamente não dava não, levava de casa (risos) – lembrou.

O atacante contou que recorreu a mãe para ter uma companhia em casa.

– Estava muito sozinho, cheguei até a chorar, muito solitário. Liguei para ela, veio rapidinho, no outro dia – disse Jeffinho, que explicou a dificuldade da vida de jogador.

– Claro que não é fácil, ninguém sabe o que temos que deixar para trás, a juventude, os amigos, tudo, para viver um bagulho que nem sabemos se vai dar certo. Cheguei nem a fazer base. Cheguei no último ano de sub-20 ao Resende, desacreditado, não queriam nem me deixar fazer teste – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e canal Cartoloucos

Notícias relacionadas