Trajano se incomoda com venda do Botafogo: ‘Poderia haver união de esforços aqui. Precisa um americano ser dono?’

313 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Trajano se incomoda com venda do Botafogo: ‘Poderia haver união de esforços aqui. Precisa um americano ser dono?’
Reprodução/UOL YouTube

Jornalista da velha guarda, José Trajano mostrou incômodo com a venda do Botafogo para a Eagle Holding, fundo administrado pelo norte-americano John Textor. Em debate no podcast “Posse de Bola”, do UOL, o comentarista sugeriu que poderia haver uma união de esforços para não haver a necessidade de contar com apoio estrangeiro.

– Soa-me estranho num futebol desorganizado, com dirigentes de quinto escalão, com clubes falidos, ter um dono. Agora é um dono norte-americano, será que esse cara já ouviu falar em Didi, Garrincha, Nilton Santos? Me incomoda isso. Lá fora é assim, mas aqui não precisa ser assim. Temos que encontrar saídas. Que saídas? Não sei – afirmou Trajano, continuando:

– Eu, que venho de longe, minha formação em relação ao clube é de paixão, de torcedor. Na hora que vejo um almofadinha americano ser dono do Botafogo… O Botafogo está na merda faz tempo, mas ganhou a Série B agora. Será que não pode ter uma união de esforços aqui? Precisa um americano vir aqui e ser dono?

As críticas também foram endereçadas a Ronaldo, que adquiriu a SAF do Cruzeiro. O Fenômeno já administra o Valladolid, da Espanha.

– Acho muito estranho para um futebol desorganizado, que tem a CBF comandada por uma sequência de canalhas. Futebol é paixão. Claro, o Cruzeiro ficou nessa pindaíba, teve roubalheira, mas de repente o Ronaldo virar dono? Estou falando do lado romântico. Fico muito espantado com isso, é dono do Valladolid, mas o time caiu para a Série B. Ficou três anos mantendo o técnico, mas caiu para a Série B. E aí? – indagou.

Fonte: Redação FogãoNET e Posse de Bola (UOL)

Notícias relacionadas