Luís Castro vê Botafogo com boas condições de conquistar a Sul-Americana, mas quer reforços: ‘Precisamos fazer um upgrade’

90 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Luís Castro após Crystal Palace 0 x 0 Botafogo | Amistoso Internacional 2022
Reprodução/CNN Portugal

Após empatar com o Crystal Palace em 0 a 0 no encerramento oficial da temporada, o Botafogo vai entrar de férias. Mas não o técnico Luís Castro. Em entrevista à TVI/CNN Portugal, ainda no Selhurst Park, neste sábado (3/12), o treinador alvinegro salientou a necessidade de o clube buscar reforços para 2023, projetando um mês e meio de muito trabalho fora dos gramados para fortalecer o elenco.

Uma temporada não tem nada a ver com a outra. Precisamos fazer um upgrade à equipe. Sabemos que, para disputar o conjunto de competições que teremos (Estadual, Copa do Brasil, Brasileirão e Copa Sul-Americana), precisamos ter um elenco muito bom. É esse upgrade que temos de fazer para olhar para as competições como uma boa oportunidade de seguir a disputar todos os jogos, para nos levar a boas classificações. É isso que temos de fazer, um trabalho muito grande neste mês e meio, com vista ao início da nova temporada. Estou convencido que a administração o vai fazer – afirmou Castro.

O título da Copa Sul-Americana é enxergado pela torcida alvinegra como a grande possibilidade de o Botafogo sair da fila de títulos expressivos. Luís Castro acredita que o Glorioso tem totais condições de ser campeão.

O futuro não depende só de nós, no futebol. Depende também dos adversários. Isso é inquestionável. Naquilo que depender de nós, vamos dar o nosso melhor, e queremos ter sucesso. Se esse sucesso for também na competição sul-americana… É uma competição que vemos como uma oportunidade boa de ganhar, de percorrer um caminho longo que nos leve à parte final da disputa – ressaltou Castro.

Luís Castro também falou sobre a excursão a Londres e a oportunidade de enfrentar o Crystal Palace, um clube da Premier League.

– Sim (é uma honra), apesar de uma situação difícil para nós, pois já tínhamos terminado o campeonato há algumas semanas. Prolongamos o trabalho para responder à solicitação. É um prazer visitar um país do futebol, e quem o visitou foi também um país do futebol. Se aqui há paixão, lá também sabemos que a paixão é ilimitada, e vive-se o futebol 24 horas por dia. Duas paixões que se encontraram, dois futebóis totalmente diferentes, que proporcionaram aquilo que foi possível – disse.

Fonte: Redação FogãoNET e TVT/CNN Portugal

Notícias relacionadas