Mauro Cezar discorda de frase de John Textor, do Botafogo: ‘Torcedor brasileiro é o mais interesseiro do universo’

275 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Mauro Cezar discorda de frase de John Textor, do Botafogo: ‘Torcedor brasileiro é o mais interesseiro do universo’
Reprodução/YouTube UOL Esporte

Depois de saudar os torcedores do Botafogo no Estádio Nilton Santos após a vitória sobre o Fortaleza neste domingo, John Textor, acionista majoritário da SAF do Glorioso, deu uma entrevista emocionada ao “Premiere” e falou que a paixão que os torcedores alvinegros demonstram não se vê em outro lugar, e que na Premier League as torcidas não amam seus clubes como aqui. O jornalista Mauro Cezar Pereira contestou, durante o podcast “Posse de Bola”, do UOL.

Aqui ele é um personagem. Lá na Inglaterra ele não vai entrar em campo balançando a bandeira do Crystal Palace. Aqui ele virou uma espécie de herói. Ele é mais idolatrado do que os jogadores. Eu entendo a reação dele, mas não concordo… Porque o torcedor brasileiro é o mais interesseiro do universo. Basta entrar em má fase que todo mundo some, só vão aqueles fanáticos de sempre. Acho que essa comparação é absolutamente esdrúxula – afirmou Mauro Cezar.

A torcida do Botafogo, assim como a do Flamengo, do Corinthians, São Paulo, Inter, Grêmio… Todas são assim. O Botafogo está vencendo, o estádio vai encher. Se amanhã entrar numa crise técnica, vai cair a média de público, é assim que vai acontecer – completou.

O jornalista citou como principal exemplo o Crystal Palace, clube do qual John Textor é um dos donos.

– O John é um dos donos do Crystal Palace, que tem a melhor torcida da Premier League. É uma torcida ultraengajada, qualquer jogo no Selhurst Park você não vai conseguir ingresso. A grande expectativa que eles têm lá é o cumprimento de uma promessa para aumentar a capacidade do estádio. Ele conhece muito bem a fidedignidade do torcedor do Crystal Palace, que é o que mais apoia na Premier League, tem até uma pegada meio sul-americana, italiana… – citou Mauro.

Fonte: Redação FogãoNET e podcast Posse de Bola (UOL)

Notícias relacionadas