Oswaldo de Oliveira nega polêmica com Loco Abreu no Botafogo e relembra barração: ‘Se desse, até hoje o Pelé estava jogando no Santos’

49 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Oswaldo de Oliveira e Loco Abreu no treino do Botafogo em 2012
Fernando Soutello/AGIF

Técnico do Botafogo de 2012 a 2013, Oswaldo de Oliveira relembrou a conturbada relação com o centroavante Loco Abreu no clube. O uruguaio já disse algumas vezes que foi o treinador o responsável por sua saída do Glorioso, 2012.

Segundo Oswaldo, a decisão de barrar Loco Abreu do time não teve nada de polêmica e atendeu exclusivamente ao critério técnico. Insatisfeito, o uruguaio sairia para o Figueirense.

– Não foi exatamente uma polêmica, foi uma decisão que tomei de tirar ele do time. E aí algumas pessoas não gostaram, mas não houve polêmica. Tomei a decisão, vai jogar outro e pronto. Normal, ele já não era mais o mesmo jogador. Insisti o Campeonato Carioca todo com ele, mas o time não fluía – afirmou Oswaldo ao canal “Resenha de Primeira”.

Oswaldo de Oliveira lembrou da vitória do Botafogo sobre o São Paulo por 4 a 2, no Estádio Nilton Santos, para dar razão à decisão de barrar o camisa 13. Na ocasião, Herrera entrou no intervalo no lugar do uruguaio e marcou três gols.

– Até aconteceu uma coisa curiosa. Estreamos no Brasileiro contra o São Paulo aqui no Engenhão, ele saiu jogando e nós fomos para o intervalo perdendo. Chamei o preparador físico e pedi para o Herrera aquecer, porque ele iria entrar. Cheguei no vestiário e troquei. Viramos o jogo, ganhamos de 4 a 2 e o Herrera meteu três – relembrou.

E dali para frente ninguém pode mais discutir comigo a troca que eu estava fazendo. Ocorre que era um grande ídolo do clube por causa daquele gol de pênalti da cavadinha, mas naquele momento não dava mais. Se desse, até hoje o Pelé estava jogando no Santos! Porque não teve ninguém igual. Teve um momento que você tem que tomar uma decisão – encerrou Oswaldo.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal Resenha de Primeira

Notícias relacionadas