Polícia Militar determina buscas em Bento Ribeiro após relatos de ataques a torcedores do Botafogo dentro de trem

25 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Polícia Militar determina buscas em Bento Ribeiro após relatos de ataques a torcedores do Botafogo dentro de trem
Reprodução

O comando do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios da Polícia Militar (Bepe) determinou que buscas sejam feitas no bairro Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, após os relatos de torcedores do Botafogo agredidos dentro de um trem da SuperVia na noite do último domingo (15).

De acordo com a PM, o objetivo com isso é identificar o envolvimento de integrantes de torcidas organizadas no episódio. Segundo relatos de torcedores do Botafogo que retornavam do Estádio Nilton Santos após o jogo contra o Fortaleza, membros de facções organizadas do Flamengo teriam roubos e ataques com pedras.

Em nota enviada à imprensa, a Polícia Militar informou ainda que, no msmo dia, uma equipe do Grupamento de Policiamento Ferroviário impediu um princípio de confusão entre torcidas de clubes de futebol rivais na estação Oswaldo Cruz, próximo à estação de Bento Ribeiro, onde foram relatados os incidentes.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o vagão de um trem com muito sangue no chão e também uma camisa do Botafogo que estava sendo usada por um torcedor manchada de sangue.

Há o conhecimento de pelo menos duas pessoas feridas: Henio Hugo, de 29 anos, teve o maxilar fraturado e está internado no Hospital da Posse, na Baixada Fluminense, aguardando cirurgia, enquanto Isabella Barbosa Silva, de 25, teve um corte profundo na testa e precisou de atendimento no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes.

Mais cedo, o Botafogo emitiu cobrando dos órgãos públicos esclarecimentos em relação aos episódios de violência relatados pelos torcedores. A SuperVia, concessionária que administra os trens, disse que “a segurança pública no sistema ferroviário é uma atribuição do Poder Público, que atua nos trens, estações e ao longo da via férrea por meio dos órgãos policiais“.

Confira a nota da Polícia Militar:

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que, na noite de domingo 15/05, equipe do Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) coibiu um princípio de desentendimento entre torcidas de times de futebol rivais em uma composição ferroviária, na Estação Oswaldo Cruz. Ao notar a alteração, o maquinista fechou as portas do trem e partiu. Não houve relatos de feridos neste episódio. Os policiais permaneceram na estação até o encerramento das operações previstas para o dia do jogo.

Sobre os relatos relacionados a feridos na Estação de Bento Ribeiro, o comando do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (BEPE) determinou que sejam feitas buscas na região para identificar o envolvimento de torcidas organizadas no suposto ato.

O policiamento em toda a malha ferroviária na região metropolitana do Rio de Janeiro tem sido intensificado com apoio dos batalhões de área e recebe apoio ainda de outras unidades de policiamento especializado da Corporação, como o BEPE e o batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM) em dias de jogos de futebol de torneios oficiais.

O protocolo de atendimento para ocorrências policiais é pela central 190. Em casos de flagrante, o policial militar é direcionado ao local da ocorrência e, constatado o fato, conduz as partes à delegacia para o registro do fato. De outra forma, a ocorrência deve ser registrada pelo solicitante ou vítima diretamente na delegacia da área.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas