São Paulo x Botafogo: ‘Central do Apito’ diz que pênalti deveria ter sido marcado no campo e Rafinha, expulso

17 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

São Paulo x Botafogo: ‘Central do Apito’ diz que pênalti deveria ter sido marcado no campo e Rafinha, expulso
Reprodução/SporTV

Até quando o Botafogo vence com um gol de pênalti claro no fim, há erro da arbitragem contra. Segundo a “Central do Apito”, o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima cometeu dois equívocos após Léo puxar o volante Tchê Tchê dentro da área: ter marcado a infração em campo, sem necessidade do VAR; e, depois, ter expulsado Rafinha.

Jean Pierre só marcou o pênalti porque o árbitro de vídeo Daniel Nobre Bins o chamou e recomendou a revisão no monitor. Então, os jogadores do São Paulo criaram uma grande algazarra e atrasaram o início da revisão, não deixando o árbitro conseguir conversar com a sala do VAR.

– Esse lance era para o árbitro ter decidido no campo, evitaria muito dos problemas que enfrentou depois, o que não justifica a atitude dos jogadores – afirmou Sandro Meira Ricci, no “Redação SporTV”.

– É questão de posicionamento, de demorar a tomar a decisão. Ele (árbitro) está parado na hora do arremesso lateral e ele se mantém no mesmo local depois que a bola já mudou de trajetória, tem uma nova disputa, aí você precisa se antecipar e buscar a melhor posição para tomar a decisão – completou Paulo César Oliveira.

Durante a confusão próxima ao monitor do VAR, o lateral Rafinha, do São Paulo, recebeu cartão amarelo por reclamação e depois, revoltado, deu um bico na bola para o alto. O árbitro Jean Pierre fez vista grossa e errou novamente, na avaliação de Sandro Meira Ricci.

– O Rafinha tinha tomado cartão amarelo por reclamação, depois fez outra atitude que era para o segundo amarelo, aí o árbitro, com a experiência dele, resolveu dar as costas e administrou. Era para ter um jogador expulso. Ele tinha que ter decidido em campo (o lance do pênalti), evitaria o problema – avaliou Ricci.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas