Textor quer dar mais profundidade ao elenco e deixa claro aos torcedores: ‘Botafogo pode brigar pelos títulos da Sul-Americana e Copa do Brasil’

70 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Textor quer dar mais profundidade ao elenco e deixa claro aos torcedores: ‘Botafogo pode brigar pelos títulos da Sul-Americana e Copa do Brasil’
Reprodução/Globo

Não é de hoje que John Textor adota um discurso de evolução constante, pedindo paciência à torcida do Botafogo na busca por títulos de expressão. No entanto, já no segundo ano da SAF, em 2023, o empresário norte-americano disse acreditar que o Glorioso pode sim buscar as taças da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil.

Quando falo títulos, não falo do maior de todos. Mas eu acredito que podemos brigar pela Sul-Americana esse ano. Teve um único benefício de perder o último jogo do ano (para o Athletico-PR, ficando assim sem a vaga na Libertadores). Devemos esperar brigar pelo título da Sul-Americana. Sobre a Copa do Brasil, podemos ganhar de qualquer clube, mas num campeonato de 38 jogos é mais difícil pelo estado em que nos encontramos agora – ressaltou, em live no canal do FogãoNET nesta terça-feira (24/1).

Textor destacou que, depois de montar uma espinha dorsal forte ao longo de 2022, a busca agora é também por dar mais profundidade ao elenco alvinegro, reforçando o que ele chamou de “segundo time” – ou o time reserva, dando mais opções ao técnico Luís Castro.

– Tudo tem que crescer simultaneamente. Isso significa Eduardo recuperado, Lucas Fernandes, todos em boas condições… Acredito que podemos ganhar de qualquer adversário. O problema acontece quando temos expulsões, lesões, e começamos aí a ver fraquezas no elenco, não temos profundidade e o adversário sabe muito bem explorar essas fragilidades. Ninguém gosta de falar sobre isso, mas precisamos reforçar a segunda linha, os reservas, porque aqui três cartões amarelos suspende, e são 80 jogos no ano. Temos que reforçar os reservas, e não é sexy falar disso – brincou John.

A derrota para o Santos por 2 a 0 (na Vila Belmiro) foi a primeira vez em que vi os jogadores respondendo aos comandos do treinador, sei que os torcedores estavam chateados com o resultado, mas eu estava satisfeito por entender que estávamos no caminho certo – recordou.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas