‘Torcedor do Botafogo é o mais feliz no Rio’, enaltece Gottardo

7 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

‘Torcedor do Botafogo é o mais feliz no Rio’, enaltece Gottardo
Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Campeão brasileiro e carioca pelo Botafogo, Wilson Gottardo foi zagueiro e já trabalhou no clube como gerente de futebol. Identificado, ele analisou a campanha alvinegra na Série B e exaltou o trabalho desenvolvido.

– De certa forma, é uma situação surpreendente. O (Marcelo) Chamusca conhecia muito o clima, a atmosfera da Série B. Cheguei a conversar bastante com ele e achei seu conteúdo muito bom. Mas com a sua saída chegou o novo treinador, com uma ideia diferente, mas atacando situações que talvez fossem os próximos passos do Chamusca. O que importa é que o Enderson (Moreira) conseguiu extrair dos atletas o melhor rendimento de cada um. Ele entendeu as dimensões do clube, as exigências e cobranças da torcida, e nisso os atletas foram evoluindo física e taticamente a ponto que hoje, acredito, o torcedor do Botafogo é o mais feliz dentre todos do Rio, ao menos, no momento. Nesta reta final, o que estamos vendo é uma campanha realmente fantástica – destacou Gottardo, ao site “Jogada10”.

O xerifão enalteceu a goleada por 4 a 0 sobre o Vasco, apesar de admitir que não esperava resultado tão expressivo.

– Fiquei bastante surpreso, confesso. Tenho alguns amigos e conhecidos vascaínos, alguns até falaram que o Vasco perderia “somente” de três. Falei que na história dos clássicos não é bem assim, não. Ainda mais que o Vasco tinha, anos atrás, uma sorte danada contra o Botafogo. Pelo visto, essa sorte acabou. O Botafogo jogou bem, de forma inteligente, e depois, com um jogador a menos, soube usar isso a seu favor. A vitória foi realmente convincente – pontuou.

Com histórico de liderança, Gottardo falou também sobre Joel Carli, ao ser perguntado se o defensor argentino pode se manter em alto nível na próxima temporada.

– O Carli sempre conviveu com muitas lesões. Não o conheço, nada sei da sua vida familiar, pessoal ou social, nem do seu dia a dia. Mas vejo que a sua liderança, a sua ascensão sobre o grupo é bastante interessante. Ele é bem influente. Agora, para o ano que vem, talvez pelo histórico de lesões, talvez ele não possa ser usado de forma intensa, mas o vejo como nome importante para o grupo. Principalmente se em 2022 ele puder ser utilizado em boa parte dos jogos – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Jogada10

Notícias relacionadas