Transformação em SAF ‘atrasa’ planejamento inicial do Botafogo, lembra comentarista: ‘É incerteza à enésima potência’

55 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Transformação em SAF ‘atrasa’ planejamento inicial do Botafogo, lembra comentarista: ‘É incerteza à enésima potência’
Reprodução/SporTV

O Botafogo está nos capítulos finais para se transformar em SAF e ser vendido para o americano John Textor. Enquanto isso, o futebol alvinegro caminha a passos lentos no planejamento, com contratações que não empolgam e tem gerado críticas da torcida. O comentarista Sérgio Xavier Filho, do SporTV, defendeu os atuais dirigentes do clube nesta questão.

É bem difícil a posição de quem hoje está administrando o Botafogo. Está vindo de uma realidade supercomplicada e partindo para uma outra que não se sabe exatamente como vai se apresentar, que é de um clube organizado, um clube-empresa, com obrigações que precisam ser cumpridas… O dirigente fica na dúvida se poderá fazer aquele investimento, não sabe ainda qual será seu orçamento em agosto, por exemplo. Precisamos ter um pouco mais de paciência com o Botafogo e também com o Cruzeiro – pediu.

Para o comentarista, John Textor deve chegar para colocar as coisas em ordem e garantir a permanência do clube na Série A em 2022, e a torcida não deve esperar grandes contratações.

Com relação às SAFs, é incerteza à enésima potência. É um negócio novo, não sabemos como será o comportamento dos sócios do clube, é tudo absolutamente novo. Tem investidor de tudo que é jeito lá fora. Não sabemos como será o comportamento do Textor, ele pode se empolgar e colocar um dinheiro acima do que estava combinado no início. Mas é um pouco de ingenuidade achar que o Botafogo vai fazer grandes contratações. Acho que vai tentar arrumar suas contas e tentar fazer contratações mais pontuais principalmente para se segurar na Série A, que é o mais importante de 2022 no Botafogo – destacou Sérgio Xavier.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas