Em 2015 a CBF anunciou um novo horário para jogos no Campeonato Brasileiro: 11h da manhã de domingo. A mudança não foi boa para o Botafogo. Explica-se: desde então, o clube nunca venceu uma partida matinal de domingo.

A série negativa quase foi interrompida hoje, quando o Botafogo parecia que venceria o Paraná. Porém, no apagar das luzes (desculpem a força de expressão), levou o empate em 1 a 1 no último lance, já após os 51 minutos do segundo.

A lista dos sete jogos sem vitória domingos de manhã está abaixo:

1 – 23/08/2015 (Botafogo 2 x 3 Paysandu)
Lançamento de uniforme novo, Estádio Nilton Santos cheio, Botafogo na ponta da tabela da Série B, tudo conspirando para uma grande vitória. Eis que Yago Pikachu comandou uma improvável vitória do Paysandu por 3 a 2. Teve até um pênalti mal anulado do Botafogo nos minutos finais. Sim, isso mesmo. Luis Henrique sofreu pênalti, o juiz deu, mas voltou atrás quando o bandeirinha marcou erroneamente impedimento de Sassá

2 – 15/05/2016 (Botafogo 0 x 1 São Paulo)
Estreia no Campeonato Brasileiro, nada como dar a sorte de enfrentar um São Paulo composto de reservas e garotos, certo? Errado. No Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o Botafogo perdeu inúmeros gols, Renan Fonseca falhou e Lucas Fernandes fez o gol de falta decisivo, com generosa contribuição de Helton Leite. Com a derrota vexatória, o comentarista Neto decretou que o Botafogo seria rebaixado. Ao menos a previsão ele errou. O time se classificou para a Libertadores.

3 – 05/06/2016 (Santos 3 x 0 Botafogo)
Jogo no Pacaembu contra o Santos costuma dar sorte, pensaram os botafoguenses, lembrando do título de 1995 e do golaço de Loco Abreu em 2011. Faltou combinar com o Peixe, que atropelou sem qualquer dificuldade. Teve até gol contra de Bruno Silva. O quarteto ofensivo do Fogão, formado por Gegê, Leandrinho, Anderson Aquino e Ribamar não incomodou o adversário.

4 – 12/06/2016 (Botafogo 1 x 1 Vitória)
Hora de reagir no Brasileirão, jogo em casa contra o Vitória, adversário bom para vencer. Mas, de novo no Raulino de Oliveira, o Botafogo até abriu o placar com gol de Sassá. Mas no último lance (olha aí de novo) Victor Ramos aproveitou indecisão de Diogo Barbosa e Sidão para empatar o jogo.

5 – 04/06/2017 (Flamengo 0 x 0 Botafogo)
O Flamengo prometeu que mandaria o clássico a Ilha do Urubu, então novo nome na Arena Botafogo, também conhecida como Estádio Luso-Brasileiro. Mas não conseguiu liberar o estádio a tempo. Sem casa, a solução foi o Raulino de Oliveira. O jogo terminou em um 0 a 0 insosso, mas pior para o Botafogo. Airton quebrou a perna em lance com William Arão; e Roger perdeu um gol feito que daria a vitória ao Fogão.

6 – 11/06/2017 (Botafogo 2 x 2 Coritiba)
De novo Estádio Nilton Santos com bom público, time empolgado, adversário mal na tabela… Toda a receita para o Botafogo tropeçar. Dois pênaltis cavados por Rildo em disputas com Carli, gol até de Henrique Almeida, Carli se redimindo com o empate, Montillo perdendo a grande chance da virada e de seu gol em jogo oficial pelo Glorioso. Mais um empate com sabor amargo.

7 – 12/08/2018 (Paraná 1 x 1 Botafogo)
Esse é até difícil descrever sem se irritar, já que foi hoje de manhã. Contra o lanterna, pior time do campeonato, vencendo por 1 a 0, perdendo um caminhão de gols, o goleiro do Botafogo nem trabalhou, mas nos acréscimos dos acréscimos, depois dos 51, sabe-se lá como o Paraná achou o empate em um chute de longe que desviou e entrou no cantinho.

É claro que não é o horário que determina os resultados, mais ainda se o time não for dos melhores, mas o tropeço 11h da manhã estraga o domingo inteiro.