Análise: com altos e baixos, Botafogo assegura primeira vitória no Carioca com boas atuações de Lucas Perri e Victor Cuesta

29 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Elenco em Volta Redonda x Botafogo | Campeonato Carioca 2023
Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo, enfim, estreou em 2023. É o que se pode dizer nesta quinta-feira, depois do desempenho absolutamente esquecível do time B na rodada de abertura do Campeonato Carioca. Jogando fora de casa, o Glorioso bateu o Volta Redonda por 2 a 1 e conquistou a primeira vitória na competição. Ainda cheio de desfalques e com oscilações comuns para o primeiro jogo da equipe, o Alvinegro conquistou resultado importante para ter tranquilidade na continuidade do campeonato.

Para alguns jogadores, este começo de temporada no Campeonato Carioca tem uma importância especial. Atletas como Patrick de Paula e Gustavo Sauer, que por motivos diferentes atravessaram dificuldades em 2022, ganharam a oportunidade de começar como titulares e provar que podem ser úteis para o grupo em 2023. Outra escolha de Luís Castro entre os titulares que pode dar indícios do que o treinador pensa para a equipe este ano foi a entrada de Daniel Borges como titular. Rafael, contratado com status de ídolo, não conseguiu sequência durante o ano passado e parece gozar de pouco prestígio com o treinador para o futuro. A posição de lateral-direito precisa ser uma das prioridades de contratação nesta temporada.

Análise Volta Redonda x Botafogo

A trinca de volantes/meias formada por Tchê Tchê, Patrick de Paula e Marlon Freitas foi ao encontro das declarações recentes de Castro sobre a formação sem aquele jogador considerado um camisa dez clássico e sim dois “camisas oito”, dois volantes modernos que entregam poder de marcação e qualidade com a bola nos pés. O talento de Patrick é conhecido por todos, mas ainda é ofuscado pela irregularidade do jogador. 2023 pode ser o ano de virada na carreira do jogador, se PK conseguir aliar sua qualidade técnica com o nível de concentração exigido para um atleta profissional. Já Marlon Freitas chegou credenciado por uma ótima temporada com o Atlético Goianiense em 2022. Em 70 jogos (57 como titular), o volante marcou dez gols e distribuiu seis assistências com a camisa do Dragão.

A dupla Patrick e Gustavo Sauer não demorou a dar uma mostra do que podem oferecer ao Botafogo. Aos dez minutos, o volante encontrou um lindo lançamento cruzando o campo para encontrar o ponta na direita. Sauer mostrou sua capacidade de leitura do jogo com uma escorada de primeira que deixou Marçal frente a frente com o goleiro para anotar o primeiro gol. O lateral-esquerdo ficou no ataque após cobrar um escanteio pelo lado direito do campo. O posicionamento gerou uma situação de superioridade que surpreendeu a defesa adversária e foi aproveitada pela ótima leitura e qualidade de passe que os jogadores apresentaram no lance.

Depois do gol, o Glorioso teve algumas oscilações naturais de começo de temporada que permitiram algumas chegadas perigosas do Volta Redonda. A pressão na bola característica do Botafogo Way ainda carece de ajustes para que o time seja mais compacto e, consequentemente, ceda menos espaços entre o meio-campo e a defesa. Importante destacar que, quando exigido, Lucas Perri provou mais uma vez dar conta do recado no gol alvinegro. O time também demorou a conseguir envolver Tiquinho Soares no jogo como referência no ataque. Participando muitas vezes longe da área, o centroavante dialogou pouco com os pontas, que – fora a contribuição importante de Sauer no lance do gol – foram muito discretos na primeira etapa.

No segundo tempo, a artilharia aérea alvinegra, uma das principais forças da equipe, voltou a aparecer com Victor Cuesta sempre em destaque. Na primeira chance de marcar, o zagueiro foi atrapalhado por Philipe Sampaio. Na segunda, aos dez minutos da etapa final, “El Patrón” subiu sozinho e ampliou a vantagem do Botafogo. No lance da cobrança de escanteio, destaque para a principal característica de Daniel Borges e forma que melhor consegue contribuir com o time, a batida nas bolas paradas. Depois das cinco assistências no Cariocão de 2022, o lateral registrou a primeira do ano logo em sua estreia.

Dois minutos depois, enquanto a torcida ainda comemorava o gol, vacilo do lado direito do sistema defensivo alvinegro e o Volta Redonda diminuiu o prejuízo. A jogada expôs uma dificuldade recorrente de Philipe Sampaio: forte no jogo aéreo e nas rebatidas, o zagueiro é lento para defender passes em profundidade. Exposto em uma linha alta de marcação, Sampaio ainda voltaria a falhar num lançamento em profundidade, em lance que Cuesta salvou o que seria o gol de empate. Daniel Borges também deixou a desejar defensivamente.

De imediato, Castro mexeu para renovar o gás da equipe e não deixar o adversário crescer na partida. Primeiro, Lucas Piazon e Luis Henrique entraram com o objetivo de tornar o jogo do time mais efetivo pelas beiradas do campo. Depois, Danilo Barbosa foi a opção para melhorar a marcação na entrada da área e Carlos Alberto estreou substituindo Tiquinho no comando do ataque. As substituições tiveram pouco efeito prático no jogo, a equipe seguiu sem articulação de jogadas ofensivas e o Volta Redonda terminou melhor a partida, bem próximo do segundo gol. Lucas Perri foi o grande destaque da reta final, garantindo a vitória alvinegra.

Análise Volta Redonda x Botafogo

Com o adiamento do clássico contra o Vasco, o Botafogo volta a jogar apenas na próxima quinta-feira (26) contra o Madureira, às 19h30, no Estádio Luso-Brasileiro.

Números do jogo: (Footstats)

Posse de bola – VOL 49% x 51% BOT
Passes certos – VOL 308 (88%) x 275 (86%) BOT
Finalizações – VOL 16 (7 no gol) x 8 (2) BOT
Cruzamentos – VOL 2/19 (10%) x 4/11 (36%) BOT
Lançamentos – VOL 12/26 (46%) x 13/36 (36%) BOT
Desarmes – VOL 16 x 12 BOT
Interceptações – VOL 5 x 9 BOT
Rebatidas – VOL 21 x 28 BOT
Dribles – VOL 11/13 (85%) x 3/5 (60%) BOT
Perdas de posse de bola – VOL 23 x 27 BOT
Faltas – VOL 20 x 26 BOT
Cartões amarelos – VOL 1 x 4 BOT

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas