Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Análise: Botafogo joga melhor, mas esbarra em erros técnicos em empate com Madureira

15 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Análise Botafogo x Madureira

Mandando o jogo em Mesquita, o Botafogo lutou, mas não passou de um empate em 1 a 1 com o Madureira. O gol alvinegro foi marcado por Matheus Babi, que voltou a balançar as redes depois de três jogos. Superior durante quase todo o jogo, o Glorioso falhou novamente em transformar o controle em chances de gol. O resultado manteve o time em sexto lugar no Campeonato Carioca, com nove pontos em sete jogos.

Depois de um desempenho fraco no jogo contra o Nova Iguaçu, Marcelo Chamusca promoveu apenas duas alterações no time titular. Com Benevenuto de saída para o Fortaleza, Kanu formou a zaga com Gilvan. Marco Antônio, autor do dramático gol da vitória no domingo, ganhou a vaga de Warley e fez seu primeiro jogo no 11 inicial. A mudança mexeu no posicionamento de Felipe Ferreira, que saiu da faixa central para a ponta direita. O meia Ricardinho foi relacionado pela primeira vez no banco de reservas.

Análise Botafogo x Madureira

A linha de dois volantes seguiu formada por Kayque e Matheus Frizzo. Se a entrada de Kayque tem oferecido mais alternativas ofensivas para a equipe, a iminente saída de Zé Welison do clube gera uma preocupação quanto ao poder de marcação do time em um campeonato fisicamente muito disputado, como é a Série B. O Botafogo iniciou a rodada do Cariocão com apenas a sétima média de desarmes, 12.3 por jogo. Como Luiz Otávio não aparece como uma opção viável para a função, encontrar no mercado um volante com boa marcação, passe confiável e que caiba no orçamento alvinegro é um desafio para compor o elenco no restante da temporada.

O Glorioso começou o jogo envolvendo o Madureira. O time que havia jogado apenas pelo lado esquerdo contra o Nova Iguaçu, conseguiu ser efetivo pelas duas laterais, com uma postura mais ofensiva de Jonathan e um apoio muito forte de Kayque explorando a profundidade no lado direito. Com pontas de pé trocado, o canhoto Felipe Ferreira pela direita e o destro Marcinho pela esquerda, coube aos laterais buscarem a linha de fundo e Paulo Victor novamente apareceu como excelente alternativa de ataque. Essa movimentação ofereceu algumas jogadas com superioridade numérica pelas laterais.

Análise Botafogo x Madureira

Sem transformar o domínio técnico e tático em finalizações e chances de gol, o Botafogo deu ao Tricolor suburbano a oportunidade de abrir o placar em uma de suas poucas subidas ao ataque. Em uma bola alçada na área, Kanu mal posicionado errou o corte e Jonathan, pego de surpresa, escorou a bola para o atacante adversário. Após o gol, o Alvinegro perdeu o controle do jogo e velhos erros começaram a aparecer. Erros de passe, falta de movimentações coordenadas e queda na intensidade marcaram o final do primeiro tempo. A posse de bola que chegou a casa dos 60% terminou praticamente empatada.

O baixo aproveitamento nos cruzamentos explica o motivo pelo qual o Botafogo não ameaçou o gol do Madureira na primeira etapa. Foram 17 bolas cruzadas na área e apenas uma encontrou um jogador alvinegro. Jonathan, com o único acerto e quatro erros, e Paulo Victor e Marcinho, com três erros cada, lideraram essa estatística negativa. Como destaque positivo, Paulo Victor e Matheus Frizzo foram os jogadores que mais participaram do jogo e acertaram passes nos primeiros 45 minutos. Frizzo acertou todos os 29 passes que tentou.

Matheus Babi pouco foi acionado e acertou apenas cinco passes.

Análise Botafogo x Madureira

A partida recomeçou no segundo tempo repetindo o panorama inicial. O Botafogo forçando muito o jogo pelos lados, com muita posse de bola, sem, no entanto, transformar essa posse em chances de gol. O Madureira aceitou a pressão alvinegra, baixou as linhas para reduzir os espaços e tentar sair no contra-ataque. Sem levar perigo ao goleiro adversário, as primeiras substituições de Chamusca vieram aos 15 minutos. Ronald e Ênio entraram nos lugares de Felipe Ferreira e Marco Antônio para dar mais velocidade e objetividade nas pontas.

Com as mudanças, Marcinho, que fazia sua melhor atuação pelo Glorioso, voltou à faixa central, em função na qual rende menos e é menos eficiente. Aos 24 minutos, Marcelo Chamusca corrigiu esse problema com a entrada de Rafael Navarro na vaga de Marcinho. Na sua primeira chance, Navarro atacou a última linha, recebeu em profundidade e finalizou cruzado. No rebote, Babi empatou o jogo. O desenho da jogada lembrou o gol da virada no último domingo, em que o mesmo Navarro esteve envolvido recebendo nas costas da zaga.

Análise Botafogo x Madureira

Depois do empate o Alvinegro foi ao ataque buscando nova vitória nos minutos finais. Ricardinho substituiu Kayque e fez sua estreia distribuindo alguns bons passes. Kayque voltou a mostrar bom desempenho com sua chegada forte no ataque e sendo o motor na puxada de contra-ataques. Apesar da pressão até o último minuto, o gol da vitória não saiu e o empate se manteve.

Análise Botafogo x Madureira

Em busca de um lugar entre os quatro primeiros colocados, o Botafogo volta ao Giulite Coutinho para enfrentar a Portuguesa no próximo domingo (31), às 17h.

Números do jogo:

Posse de bola – BOT 56% x 44% MAD
Passes certos – BOT 403 (91% acerto) x 193 (86%) MAD
Bolas longas – BOT 13/33 (46%) X 13/41 (37%) MAD
Cruzamentos – BOT 3/25 (12%) x 3/15 (20%) MAD
Finalizações – BOT 14 (5 no gol) x 7 (4) MAD
Desarmes – BOT 12 X 18 MAD
Faltas cometidas – BOT 13 X 23 MAD

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários