Análise: Botafogo se impõe, transforma controle em gols e atropela o Londrina

15 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Análise Botafogo x Londrina

Sobrando. Foi assim que o Botafogo passou pelo Londrina no Nilton Santos. O placar de 4 a 0 foi construído com gols de Daniel Borges, Marco Antônio e Warley (2). O jogo foi condicionado por uma expulsão aos 14 minutos do primeiro tempo, mas o Glorioso teve o mérito de avançar jogadores para chegar aos gols. Time chega aos 41 pontos, quatro à frente do primeiro fora do G4, e ocupa temporariamente a segunda posição.

O time paranaense chegou para o jogo no 18º lugar, vindo de três jogos sem vencer, e com o segundo pior ataque do campeonato. Curiosamente, o Londrina tem campanha superior como visitante que dentro do Estádio do Café. Mas a forma recente do Botafogo deixou o favoritismo todo do lado alvinegro. E a melhor notícia que o torcedor teve foi a volta de Rafael Navarro no ataque. O atacante, autor de sete gols e, agora, sete assistências, voltou ao time titular depois de cumprir suspensão contra o Remo. A atuação de Rafael Moura no Pará ressaltou a importância do camisa 99 para o funcionamento da equipe.

A grande novidade na escalação foi a entrada do experiente lateral-esquerdo Carlinhos entre os titulares. O desempenho discreto de Jonathan Silva no último sábado manteve aberta a disputa pela vaga. O capitão Joel Carli, lesionado, deu lugar a Gilvan. Depois de perder dois jogos por lesão, o atacante Diego Gonçalves voltou a ser relacionado. Com o treinador Enderson Moreira suspenso por dois jogos pelo STJD, o auxiliar Luis Fernando Flores comandou o time na beira do campo.

Análise Botafogo x Londrina

Os primeiros três minutos de jogo já deram a tônica da abordagem do Londrina para o confronto. Duas faltas duras na tentativa de impor um jogo físico, marcação em linhas baixas no próprio campo para restringir os espaços próximos da área e muita velocidade e verticalidade na retomada da posse. Para escapar dessa marcação, o Botafogo precisou de muita movimentação. A primeira chance de gol surgiu depois de uma movimentação de Chay pelo lado esquerdo que desmantelou a defesa e abriu espaço para a infiltração de Carlinhos.

Aos 14 minutos, a intensidade dos paranaenses excedeu o limite. Marcelinho, que já tinha feito falta dura em Gilvan, acertou o rosto de Barreto e foi expulso após consulta ao VAR. A expulsão condicionou os visitantes a recuar ainda mais suas linhas em um 4-4-1. Se nos primeiros 12 minutos o Londrina conseguiu seis desarmes, com um a menos perdeu poder de marcação e o Botafogo foi capaz de ocupar o campo de ataque. No entanto, continuou dependente do trabalho de movimentação do Chay para causar desequilíbrios na defesa adversária. E o sistema defensivo dos visitantes ofereceu muitos espaços, mas, com poucas opções na frente, o ataque alvinegro teve dificuldade para aproveitar.

Análise Botafogo x Londrina

Não por acaso, foi em um contra-ataque que o Botafogo conseguiu chegar ao primeiro gol. Aos 32, depois de uma bola esticada da defesa do Londrina, Pedro Castro acelerou o passe e encontrou Marco Antônio com espaço para encarar a marcação no um contra um. Ele passou com facilidade pelo lateral-direito Cordoba e cruzou rasteiro para Warley marcar pelo segundo jogo consecutivo. O gol deu a tranquilidade que o time precisava para trabalhar a bola e avançar as peças no campo em busca de outros gols.

Com um único marcador dando o primeiro combate, o Botafogo já não precisava da saída de três para conseguir superioridade numérica na saída de bola. O treinador Luís Fernando percebeu isso e liberou Daniel Borges para chegar ao ataque e ser mais uma opção na troca de passes. Pedro Castro também subiu no campo para jogar mais próximo à área e aproveitar as brechas na defesa. Assim, o time cresceu no jogo e passou a dominar totalmente. Aos 38 minutos, em jogada envolvendo os dois, a equipe chegou ao segundo gol. Chay tocou, Pedro Castro foi inteligente no corta-luz e Daniel Borges fez o seu primeiro gol com a camisa alvinegra.

Nesse momento, a superioridade que o Glorioso mostrava em campo já era traduzida no placar, mas ainda havia espaço para mais. Dois minutos depois, foi de novo no contra-ataque que o time chegou. Lançamento de Daniel Borges para Marco Antônio e o camisa 70 de novo passou como quis pela marcação de Cordoba. Tabelou com Navarro e ficou com o gol escancarado para fazer o terceiro. Marco Antônio, que vinha se destacando mais pela contribuição defensiva e não marcava há mais de um mês, fez o terceiro gol dele na Série B.

Análise Botafogo x Londrina

Sem esquecer o sufoco que passou contra o Vila Nova depois de abrir 3 a 0 no placar, o trabalho no segundo tempo foi manter a concentração e o nível de entrega para buscar mais gols e garantir a vitória. Pedro Castro fez bom jogo, com participação decisiva em dois gols, mas levou um cartão amarelo e foi substituído por esse motivo. Luís Oyama entrou em seu lugar. Diferentemente dos últimos dois jogos, quando entrou para jogar fechando uma linha de quatro pelas laterais e não teve bom desempenho, o volante entrou para jogar na função dele, ajudando na saída de bola e qualificando o passe no meio-campo.

A segunda etapa foi ataque contra defesa. Durante os 45 minutos finais, o Botafogo chegou a ter mais de 70% da posse de bola, a maior parte dessa posse no campo de ataque. O Londrina já não apresentou qualquer motivação para tentar diminuir o placar e teve como único objetivo não sair do Nilton Santos com uma goleada acachapante. Demorou 24 minutos, mas o Glorioso chegou ao quarto gol. Após uma longa troca de passes, Carlinhos cruzou e o improvável artilheiro Warley apareceu na segunda trave para bater de primeira e marcar mais um.

A partida decidida e totalmente sob controle foi o cenário ideal para dar tempo de jogo para quem vem entrando pouco nos jogos. Luiz Henrique substituiu Marco Antônio, um dos melhores em campo. Barreto, sem ter a quem marcar, já não tinha função em campo. Ricardinho entrou em seu lugar para trabalhar melhor a bola. Dois garotos também vieram para o jogo, Matheus Nascimento e Vitinho.

Análise Botafogo x Londrina

A goleada fez o Botafogo chegar aos 34 gols na Série B e igualar o Guarani como melhor ataque do campeonato. Desses 34, 18 foram marcados nos 11 jogos comandados por Enderson Moreira. Nesses 11 jogos, o time sofreu apenas quatro gols.

O Botafogo vai ter mais uma semana de preparação até o próximo jogo. No próximo sábado (18), às 16h30, o adversário vai ser o Náutico, em busca de recuperação no campeonato sob o comando de Marcelo Chamusca.

Números do jogo: (Sofascore)

Posse de bola – BOT 60% x 40% LON
Passes certos – BOT 540 (91%) x 355 (88%) LON
Cruzamentos – BOT 13/27 (48%) x 0/2 (0%) LON
Bolas longas – BOT 43/54 (80%) X 24/52 (46%) LON
Dribles – BOT 7/9 (78%) x 7/11 (64%) LON
Finalizações – BOT 15 (8 no gol) x 2 (0) LON
Finalizações dentro da área – BOT 13 X 0 LON
Chances claras – BOT 5 x 0 LON
Duelos ganhos – BOT 40 x 42 LON
Desarmes – BOT 10 X 15 LON
Cortes – BOT 0 x 17 LON
Interceptações – BOT 8 x 13 LON
Faltas – BOT 18 x 19 LON

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas