Aposta do Botafogo em Isidro Pitta é válida, pelos mais diversos motivos

126 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Isidro Pitta, atacante do Juventude no Brasileirão-2022
Fernando Alves/E.C. Juventude

“Esse cara é horroroso. Com convicção. Nível Victor Rangel, mas gordo.”

“Acordar e ver isso, dá vontade logo de cara tomar um remédio e dormir dois dias seguidos.”

“Começou a temporada de contratação dos perebas… infelizmente o Botafogo não muda, todo ano é mais do mesmo. Ciclo vicioso que não acaba.”

“Centroavante do poderoso Brasil de Pelotas, time que fez incríveis 23 gols na Série B 2021.”

Esses foram alguns comentários no Twitter do FogãoNET quando publicamos pela primeira vez o interesse do Botafogo em Erison, atacante que havia se destacado no Brasil-RS, lanterna da Série B de 2021 disputada pelo Glorioso. O jogador chegou no Alvinegro ainda pré-SAF, por empréstimo, e foi muito bem, até ser emprestado ao Estoril por decisão da nova diretoria e comissão técnica.

Agora, o Botafogo está perto de fechar a contratação do atacante Isidro Pitta, de 23 anos, que disputou o Campeonato Brasileiro pelo lanterna Juventude e pertence ao Huesca, da Espanha, como informou o nosso Bernardo Gentile em seu blog aqui no FogãoNET. Logo surgiu a chiadeira de boa parte da torcida alvinegra. De novo.

É claro que o nome não empolga, mas ao olhar as circunstâncias vê-se que é uma aposta válida. Em que pese o fato de emprestar Erison não parecer ter sido 100% acertada, o Botafogo hoje não tem uma alternativa viável caso Tiquinho Soares não possa jogar. Matheus Nascimento mostrou que ainda não está pronto para disputar uma Série A, apesar de seu potencial.

Apesar da aparência, Isidro Pitta tem apenas 23 anos. É jovem, tem força física, sabe jogar fora da área e se movimentar e é bom finalizador. Tem estilo de jogo que se assemelha à forma de atuar de Tiquinho Soares. Além disso, a negociação seria por empréstimo, o que não envolve um investimento forte de cara, e salário considerado baixo.

Pitta conseguiu se sobressair no Juventude, um time que passou o Brasileirão todo praticamente na lanterna e que foi uma bagunça só. Segundo o “Sofascore”, foi o jogador com mais participações em gols do time (marcou cinco e deu duas assistências) e teve uma nota média de 6,78. Por conta disso, atraiu o interesse também de Grêmio, Fortaleza e Coritiba.

Outro ponto importante de se observar é que o Botafogo não faz mais contratação de “orelhada”. O departamento de scouting hoje conta com diversos profissionais gabaritados, e absolutamente TUDO sobre o jogador é planilhado e analisado. E esse trabalho já nos trouxe ótimos “achados”, como Adryelson, Eduardo e Marçal. É preciso dar mais esse voto de confiança.

No Botafogo pré-SAF, Pitta chegaria com status de titular. Hoje, ele vem como uma alternativa a Tiquinho, o que é uma lacuna no atual elenco. O Glorioso tem uma base montada e forte e, com mais contratações pontuais, tem tudo para fazer um 2023 de evolução e protagonismo.

Notícias relacionadas