Com vitória por 2 a 1 sobre o Santos nesta quinta-feira, no Pacaembu, o Atlético-MG avançou para as quartas de final da Copa do Brasil. E o que isso tem a ver com o Botafogo para aparecer aqui no FOGÃONET? Simples.

O Galo terá uma verdadeira maratona de jogos em meio aos confrontos contra o Botafogo pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, marcados para os dias 24 de julho (no Nilton Santos) e 31 de julho (em Belo Horizonte).

Depois da Copa América, o Atlético-MG terá oito jogos num intervalo de apenas 26 dias (uma partida a cada 3,25 partidas). E, mais do que isso, logo após o jogo de volta contra o Botafogo, terá pela frente nada mais nada menos do que o clássico contra o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro.

ATLÉTICO-MG BOTAFOGO
10/7 – Quartas da Copa do Brasil
13 ou 14/7 – Chapecoense (F) – Brasileiro
17/7 – Quartas da Copa do Brasil
20 ou 21/7 – Fortaleza (C) – Brasileiro
24/7 – Botafogo (F) – Sul-Americana
27 ou 28/7 – Goiás (F) – Brasileiro
31/7 – Botafogo (C) – Sul-Americana
3 ou 4/8 – Cruzeiro (C) – Brasileiro
13 ou 14/7 – Cruzeiro (F) – Brasileiro
20 ou 21/7 – Santos (C) – Brasileiro
24/7 – Atlético-MG (C) – Sul-Americana
27 ou 28/7 – Flamengo (F) – Brasileiro
31/7 – Atlético-MG (F) – Sul-Americana
3 ou 4/8 – Avaí (F) – Brasileiro

É bem verdade que o Botafogo também terá um clássico contra seu maior rival (o Flamengo) entre os dois duelos contra o Galo, mas no mesmo intervalo de 26 dias serão “apenas” seis jogos – dois pela Sul-Americana e quatro pelo Brasileiro, com duas viagens para Belo Horizonte e uma para Florianópolis.

Desprezo pela Sul-Americana

No ano passado, o presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, chamou a Copa Sul-Americana de “segunda divisão da Libertadores da América” e defendeu que se escalassem reservas no jogo de volta contra o San Lorenzo. Na ocasião, o Galo foi eliminado na primeira fase, com derrota na Argentina por 1 a 0 e empate em 0 a 0 no Horto.

O Atlético-MG ingressou nesta Copa Sul-Americana de 2019 após ser eliminado na fase de grupos da Libertadores. Já entrou na segunda fase, quando passou pelo Unión La Calera, do Chile, nos pênaltis, após perder no Chile por 1 a 0 e vencer no Independência pelo mesmo placar.