O Botafogo age corretamente na tentativa de convencer o técnico Jair Ventura a permanecer no clube. Temos visto muitas críticas com relação ao trabalho dele, alguns torcendo para que ele acerte logo com o Santos. Mas é preciso ser frio para analisar essa situação e observar bem o cenário que se apresenta para 2018.

Por causa do vexame na reta final do Brasileiro, o Botafogo viu suas receitas para 2018 caírem. Some-se a isso a ausência de adiantamentos de cotas de TV. Será um ano em que o Botafogo não poderá cometer erros. É preciso tentar ao máximo minimizá-los. E começar um trabalho a partir da permanência do treinador é fundamental.

Jair Ventura (FOTO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Jair ficar é muito importante para 2018 (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Jair é um cara jovem, com muitos anos de Botafogo, identificado, e que fez um grande trabalho nesses dois anos. O Alvinegro fez uma campanha linda na Libertadores, caindo apenas para o atual campeão. Está pronto? Obviamente que não. Comete falhas e precisa ter mais cuidado com as palavras, já que andou dando declarações infelizes.

A questão é: colocar quem? É muito melhor ter um treinador que já conhece o clube e o elenco do que trazer um cara de fora. O Botafogo não poderia ir atrás dos principais técnicos, porque não tem dinheiro. Teria que apostar em algum jovem, ou até mesmo buscar uma solução interna, como Eduardo Barroca ou Felipe Tigrão. Não é o ideal para um ano que tende a ser complicado.

O Botafogo precisará de muita calma e frieza para ter um bom 2018. A princípio, não perderemos tantos jogadores. Uma base será mantida, e reforços precisarão ser contratados. Começar pela permanência de Jair é muito importante. Vale o aumento salarial que está sendo proposto e a confiança que está sendo depositada. Esperamos que ele diga “sim” à oferta do Fogão.

Saudações alvinegras!