Keisuke Honda transcende o futebol. Ídolo no Japão, o meia do Botafogo tem se mostrado muito ativo nas redes sociais com reflexões políticas, sociais e também, claro, esportivas por conta da pandemia do novo coronavírus que afetou o mundo inteiro.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Neste domingo, o japonês mostrou-se preocupado com a saúde financeira dos clubes de futebol. Ele sugeriu que os dirigentes conversem com os atletas para fazer um corte nos salários, de quem ganha mais para quem ganha menos, proporcionalmente, com o intuito de proteger os clubes e torcedores. O Botafogo, por enquanto, não toca nesse assunto.

– Em relação às equipes profissionais, os dirigentes deveriam imediatamente sugerir cortes salariais em ordem decrescente de valores. Muitos jogadores irão entender se houver boa fé nessas discussões. Caso contrário, muitos clubes poderão entrar em colapso e, assim, deixar seus torcedores decepcionados – postou Honda no Twitter.

Preocupação com mais pobres e saúde mental no coronavírus

Em outras mensagens nas redes sociais, Honda também mostrou-se favorável à ajuda financeira do governo – de qualquer país – aos menos favorecidos por conta da retração financeira provocada pela pandemia do novo coronavírus e também defendeu a pluralidade de pensamentos políticos, independentemente se você é da área política ou não.

Honda também tem postado alguns vídeos em que se preocupa com a saúde mental dos cidadãos, já que muitos tiveram suas atividades paralisadas e o contato social restrito por causa da aceleração do contágio da COVID-19. No mais recente dele, o japonês pede que as pessoas tentem descobrir coisas novas em casa e não coloquem pressão para serem as melhores em suas áreas.

Assista ao vídeo abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET