Quando o nome Marcelo de Lima Henrique apareceu como o sorteado para a semifinal do Campeonato Carioca, entre Botafogo e Flamengo, a preocupação bateu nos botafoguenses e até no clube, que protestou novamente contra o árbitro. Mas afinal, por que o juiz é tão mal-visto? O FOGÃONET volta no tempo para explicar.

Primeiro através do histórico de Marcelo de Lima Henrique. É popular na internet levantamento feito pelo blog Jornalheiros (http://jornalheiros.blogspot.com.br/2012/02/flamengo-de-lima-henrique-estatisticas.html) que mostra que, com Marcelo de Lima Henrique apitando, o Flamengo tinha aproveitamento superior ao do Barcelona no Camp Nou. O FOGÃONET atualizou os números.

07/03/2007 – Flamengo 4 x 1 Madureira – Maracanã – final da Taça GB
16/09/2007 – Flamengo 1 x 1 Vasco – Maracanã – Brasileirão
24/02/2008 – Flamengo 2 x 1 Botafogo – Maracanã – final da Taça GB
19/10/2008 – Flamengo 1 x 0 Vasco – Maracanã – Brasileirão
09/11/2008 – Flamengo 1 x 0 Botafogo – Maracanã – Brasileirão
12/04/2009 – Flamengo 1 x 0 Fluminense – Maracanã – semifinal da Taça Rio
04/10/2009 – Flamengo 2 x 0 Fluminense – Maracanã – Brasileirão
31/01/2010 – Flamengo 5 x 3 Fluminense – Maracanã – Taça GB
26/05/2010 – Fluminense 2 x 1 Flamengo – Maracanã – Brasileirão
30/01/2011 – Flamengo 2 x 1 Vasco – Engenhão – Taça GB
27/02/2011 – Flamengo 1 x 0 Boavista – Engenhão – final da Taça GB
18/02/2012 – Flamengo 3 x 1 Resende – Raulino de Oliveira – decisão de vaga na Taça GB
22/04/2012 – Flamengo 2 x 3 Vasco – Engenhão – semifinal da Taça Rio
19/08/2012 – Flamengo 1 x 0 Vasco – Engenhão – Campeonato Brasileiro
30/09/2012 – Fluminense 1 x 0 Flamengo – Engenhão – Campeonato Brasileiro
23/01/2013 – Madureira 1 x 1 Flamengo – Conselheiro Galvão – Taça Guanabara
14/04/2013 – Flamengo 3 x 1 Fluminense – Raulino de Oliveira – Taça Rio
13/04/2014 – Flamengo 1 x 1 Vasco – Maracanã – Final do Carioca
10/05/2015 – São Paulo 2 x 1 Flamengo – Morumbi – Campeonato Brasileiro
18/03/2017 – Resende 0 x 1 Flamengo – Raulino de Oliveira – Taça Rio
21/02/2018 – Flamengo 4 x 0 Madureira – Estádio Nilton Santos – Taça Rio

São 15 vitórias do Flamengo, 3 empates e apenas 4 derrotas, com aproveitamento de 72%. Há ainda um bônus: no jogo Flamengo 0 x 4 Universidad de Chile, pela Sul-Americana de 2011, Marcelo de Lima Henrique era o quarto árbitro e denunciou uma suposta agressão do chileno Castro, que não aconteceu, ocasionando a expulsão do atleta. A Universidad poderia ter goleado de mais.

Chegamos então ao jogo mais polêmico da carreira do árbitro. Final da Taça Guanabara 2008, Botafogo x Flamengo, vitória rubro-negra por 2 a 1, com gol de Diego Tardelli nos acréscimos. Mas nem o gol nem o título foram mais comentados que a arbitragem, que, de tão revoltante, fez jogadores, comissão técnica e diretoria do Alvinegro irem para a entrevista coletiva, com lágrimas nos olhos e raiva na expressão. O episódio até hoje é zoado pelos rivais como “chororô”.

Para provar o quanto o árbitro errou naquele dia, assistimos ao vídeo completo. Veja você mesmo e tire suas conclusões.

Como dica, deixamos abaixo o tempo dos erros de arbitragem:

17’20” – Wellington Paulista avança com a bola, Léo Moura recua para Bruno, que pega com a mão. Juiz não dá falta
28’43” – Toró se joga em lance com Túlio, juiz marca a falta inexistente. Arnaldo Cezar Coelho, comentarista, critica
43’15” – Alessandro leva pisão e juiz não marca falta
52’51” – Léo Moura se joga claramente e juiz dá falta perigosa para o Flamengo
58’42” – Falta inexistente em Ibson
1:00’02” – Souza faz falta violenta em Eduardo, no tornozelo, e não recebe cartão amarelo
1:05’00” – Souza dá um soco na boca de Castillo e juiz não dá amarelo
1:11’20” – Falta inexistente em Leo Moura, nasce o gol de empate
1:11’59” – Obina está empurrando Renato Silva e vai cabecear. Juiz dá pênalti de Ferrero fora do lance da bola
1:12’49” – Ao mesmo tempo que Ferrero puxa a camisa, Fábio Luciano puxa a própria camisa com a mão esquerda. Arnaldo comenta que há também jogadores do Flamengo agarrando jogadores do Botafogo. Lucio Flavio leva cartão por reclamação (fará diferença)
1:15’38” – Após o gol de empate, Souza provoca confusão ao tentar tirar bola da mão de Castillo. Zé Carlos tenta segurar Souza e separar. Árbitro expulsa os dois. Arnaldo culpa Souza pelo tumulto, Zé Carlos sai indignado, era um dos melhores em campo
1:24’39” – Jorge Henrique sofre falta clara de Ibson na meia-lua. Juiz não dá, jogo segue, Lucio Flavio faz falta em Juan e é expulso (lembra aquele cartão por reclamação?)
1:35’10” – Obina recebe sem impedimento, bandeira marca, juiz apita e ele chuta assim mesmo. Lembra algo? Pois é, Dodô foi expulso em 2007 por isso
1:36’25” – O primeiro erro a favor do Botafogo! Ferrero dá carrinho forte em Cristian, juiz não dá falta nem cartão
1:40’34” – Jorge Henrique derrubado por Obina na linha de fundo, juiz não dá

Um festival de erros de arbitragem. No mesmo ano, por incrível que pareça, a Ferj voltou a escalar Marcelo de Lima Henrique em um Botafogo x Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. Ele não deu pênalti claro de Bruno em Jorge Henrique e apontou pênalti para o Flamengo no segundo tempo, que decidiu o jogo (1 a 0, gol de Kleberson). Voltou a apitar decisões:

2007 – Final da Taça Guanabara, Flamengo 4 x 1 Madureira
2010 – Final da Taça Guanabara, Botafogo 2 x 0 Vasco (expulsou justamente Nilton e Titi, marcou pênalti em Loco Abreu)
2011 – Final da Taça Guanabara, Flamengo 1 x 0 Boavista
2012 – Final do Campeonato Carioca, Fluminense 1 x 0 Flamengo
2013 – Final da Taça Rio, Botafogo 1 x 0 Fluminense (anulou dois gois legítimos do Botafogo https://www.youtube.com/watch?v=bckwe-vNRns)
2014 – Final do Campeonato Carioca, Flamengo 1 x 1 Vasco (Flamengo campeão com gol impedido de Márcio Araújo no último lance)

Após a absurda final de 2014 (na qual sua esposa antes da decisão já havia afirmado que o Vasco seria vice https://www.fogaonet.com/noticia/mulher-de-marcelo-de-lima-henrique-da-a-entender-que-marido-e-fla-e-decreta-vasco-vice/ ), Marcelo de Lima Henrique recebeu proposta e se transferiu em 2015 para a Federação Pernambucana. Ele se aposentaria em agosto de 2016, quando completou 45 anos, mas a Fifa aumentou a idade-limite para árbitros para 50 anos. Em 2017, voltou ao futebol carioca.

Com todo esse currículo, só resta torcer para que o jogo desta noite não seja mais um marcado por polêmicas.