Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Matheus Babi e Pedro Raul são bons centroavantes, mas devem jogar juntos no Botafogo?

0 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Matheus Babi e Pedro Raul podem jogar juntos no Botafogo?
Vitor Silva/Botafogo

Pedro Raul começou o ano de forma empolgante, com gols, ótimo pivô e carisma. Matheus Babi chegou durante a paralisação pela pandemia do novo coronavírus e mostrou boas credenciais, com gols, movimentação e qualidade com a bola. O Botafogo tem dois centroavantes, mas a questão que fica é: eles devem jogar juntos?

Na nossa avaliação, não. O Botafogo, que por características deve ser um time mais combativo e usar a velocidade, perde muito no meio ao ter dois centroavantes enfiados. A ponto de ambos tentarem recuar para armar jogadas, mas aí falta cacoete. Pedro Raul e Matheus Babi juntos deveria ser uma alternativa para duelos contra time fechados, em que o jogo aéreo pode ser arma importante.

Outro ponto a ser analisado é que, com calendário apertado, usar os dois ao mesmo tempo significa não ter uma opção no banco de reservas para mudar o jogo e ainda sobrecarregar ambos. Podem cansar ou ter lesão.

É verdade que a grande vitória do Botafogo no Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, começou com Matheus Babi e Pedro Raul no ataque. Mas o time foi melhor no segundo tempo, quando apenas Babi estava em campo.

Aliás, se é para escolher um, o momento é de Matheus Babi. Tem jogado bem dentro e fora da área e feito gols. Pedro Raul admitiu que foi afetado pelo coronavírus e ainda não está na sua forma ideal.

É possível entender a ideia de Paulo Autuori ao escalar os dois, até pela falta de grandes opções no elenco. Mas, ao que parece, com a chegada de Kalou o provável é que jogue ao lado de Matheus Babi ou Pedro Raul, acabando com o ataque estilo torres gêmeas.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas
Comentários