Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Pitacos: Botafogo não pode se dar ao luxo de entregar jogos fáceis; PV e Kayque aproveitam chance

22 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Pitacos: Botafogo não pode se dar ao luxo de entregar jogos fáceis; PV e Kayque aproveitam chance
Vitor Silva/Botafogo

* Há de se levar em consideração a reformulação de elenco e o início de trabalho de Marcelo Chamusca, mas também devem ser ponderados a insatisfação da torcida, os anos ruins do clube e o péssimo final de temporada em 2020. Dito isso, o Botafogo não tem pode se dar ao luxo de entregar um jogo fácil como o clássico com o Vasco e não vencer. O processo de reconstrução passa também por costume de vitórias, retomada do orgulho do torcedor e confiança.

* O Botafogo desperdiçou inúmeros contra-ataques e sequer foi pressionado pelo Vasco. Acabou entregando o gol de empate em bobeada de Marcelo Benevenuto e desatenção total no escanteio.

* Benevenuto que, aliás, estava jogando torto no lance do gol, como volante pela esquerda. Os problemas físicos mudaram substituições e fizeram o time terminar o jogo cheio de improvisos, como Warley na lateral direita e Jonathan na esquerda

* O clássico deixou a impressão que o Botafogo já sente falta de dois jogadores contratados para a atual temporada: Pedro Castro e Ronald. O meio-campista é a organização e construção do time, o atacante é a melhor opção ofensiva, com velocidade, dribles e passes. É torcer para se recuperarem logo

* Quem aproveitou bem a chance foi o jovem lateral-esquerdo PV, que foi seguro na defesa e bem nos desarmes, e o volante Kayque, que teve a primeira oportunidade da temporada e teve boa atuação. Matheus Frizzo parece já ser realidade no meio-campo, com movimentação, bom controle de bola, passes e finalizações

* O meio-campo do Botafogo vive situação curiosa e que gera opiniões divergentes na torcida. Zé Welison e Rickson. Ambos contam com a confiança de Marcelo Chamusca, pela entrega física, intensidade e determinação. Mas deixam desconfiança nos torcedores pela dificuldade técnica com a bola. Questão para o treinador resolver

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários