Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Taça Rio

16/05/21 às 11:05 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Vasco
VAS

Taça Rio

09/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Nova Iguaçu
NOV

0

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Carioca

02/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

0

X

0

Escudo Nova Iguaçu
NOV

Pitacos: coragem, Chamusca! Deixa os três volantes para depois. Joga sem medo. Como Botafogo

58 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Pitacos: coragem, Chamusca! Deixa os três volantes para depois. Joga sem medo. Como Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

* “Coragem, Felipão! O meio-campo da Alemanha não marca muito. Escala o Willian. Deixa os 3 volantes para depois. Joga sem medo. Como Brasil…” O tuíte do jornalista André Rizek ficou famoso após o 7 a 1 sofrido pelo Brasil na Copa do Mundo. Mas pode ser aplicado a Marcelo Chamusca no Botafogo.

* O que explica a escalação do treinador com três volantes até diante do Macaé? Significa um time preso, engessado, sem velocidade, sem marcação agressiva e sem criatividade. Ainda que um dos volantes jogue mais adiantado. Antes era Ricardinho, domingo foi Pedro Castro.

* Foi desanimador ver o Botafogo no primeiro tempo, contra um time esfacelado e já rebaixado, ter tanta dificuldade para abrir o placar. Com três volantes (Ricardinho, Rickson e Pedro Castro) e dois meias abertos pela ponta (Felipe Ferreira e Marco Antônio), fica complicado superar qualquer defesa bem postada. Pedro Castro, melhor reforço da temporada, era o único a tentar algo diferente.

* Não valeria mais a pena ser mais ofensivo e marcar no campo de ataque? O Botafogo recuava para esperar o Macaé. Não faz sentido. Cadê a coragem para sufocar o adversário? Cadê os atacantes de velocidade? Cadê as jogadas trabalhadas? Com Felipe Ferreira e Marco Antônio pelos lados, o time não busca acelerar, dar profundidade ou ir à linha de fundo. Facilita a marcação rival

* No segundo tempo, o Botafogo melhorou com a saída de um volante (Ricardinho) para a entrada de um meia (Marcinho). Não que Marcinho tenha feito a diferença, longe disso, mas o recuo de Pedro Castro já ajudou na organização e na construção da equipe. Passou a ver o jogo de frente e fez um belo gol.

* O time ficou ainda mais perigoso quando, enfim, teve dois pontas (Ênio e Ronald). Ênio, aliás, sempre que entra é mais efetivo e produtivo que Marcinho e Felipe Ferreira. Por que é o que menos tem chances?

* Não é para se descartar ter três volantes, é uma opção de jogo que pode ser útil em partidas mais duras. Mas o Botafogo precisa se impor e ser grande contra adversários menores, atacar, ter ímpeto, construir e dominar. Era o que deveria ter feito inclusive contra o ABC.

* Foi ótimo ter saído o primeiro gol de Matheus Nascimento. Alivia a pressão, tira a ansiedade e dá confiança. Mas é preciso ter calma com um garoto de 17 anos, não jogar a responsabilidade toda nele.

* O ótimo desempenho de PV na lateral esquerda já faz a torcida começar a pedir a compra em definitivo junto ao Nova Iguaçu. Faz sentido. O jovem cresce a cada jogo e é um bom investimento.

* Outro que se destacou foi Sousa. Zagueiro forte, promissor, bom no jogo aéreo, consistente. Vai crescer muito na carreira e merece mais oportunidades.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas
Comentários