Pitacos: enquanto mercado se movimenta, Botafogo peca em indefinições e perde possíveis opções; e o Gatito, hein?

91 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Elenco - Ponte Preta x Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

* É de conhecimento geral a situação financeira do Botafogo, a dificuldade e a complexidade de realizar negociações estando em condições desfavoráveis. Mas é duro para o torcedor ver, um mês após o acesso à Série A ter sido confirmado, o clube não ter reforços e, pior, perder alguns de seus principais jogadores.

* Da espinha dorsal do time, o Botafogo já perdeu Pedro Castro, está em vias de ver Rafael Navarro sair, tem dificuldades por Marco Antônio e Luis Oyama e situações indefinidas como as de Warley e Barreto. Só aí já está quase metade de uma equipe.

* E ainda tem a questão de Gatito Fernández, que pede aumento de mais 40% para renovar. Por que essa valorização toda por um jogador que não atua há mais de um ano? Que ninguém sabe as condições físicas? Que, se recuperado, será desfalque diversas vezes para servir sua seleção? Toda história tem dois lados, seria bom ouvir o goleiro paraguaio também, mas parece no caso faltar um pouco mais de consideração com o clube.

Banner de natal da loja do FogãoNET e Estilo Piti

* O Botafogo foi campeão da Série B e sobrou na reta final. Por que não aproveitar isso para contratar destaques da competição? Um alvo aparentemente mais fácil seria buscar jogadores de times que quase subiram. Só do CSA o goleiro Thiago Rodrigues foi para o Vasco, o zagueiro Matheus Felipe para o Athletico-PR, o volante Yuri (bom reforço) para o Vasco e o centroavante Dellatorre  para o Atlético-GO). Talvez não para titular, mas não poderiam ser opções no Botafogo? Outro valorizado é meia Régis, do Guarani, que interessa ao Coritiba. E ainda tem Yuri Castilho, também do CSA, como alvo do Vasco.

* A perda de timing pode ser crucial em diversas negociações. Por exemplo: o “Lance!” trouxe esta semana que houve um momento que o acordo pela renovação de Rafael Navarro estava próximo, por salário de R$ 100 mil. O Botafogo, em reorganização interna, interrompeu todas as negociações na época e não fechou com o centroavante. Agora vai perder de graça.

* Ao alardear aos quatro ventos que começaria o ano “na Série B” e que só teria recursos mais próximo do Campeonato Brasileiro, o Botafogo tentou controlar a expectativa da torcida. Mas jogou um perigoso aviso no mercado: o clube está com dificuldade sérias. Logo, será mais complicado para o Botafogo conseguir renovações e contratações. O mercado pode entender que é melhor levar seus jogadores para outros lugares.

* De qualquer forma, nos resta torcer e dar crédito à diretoria, pois afinal em 2021 deu certo, ainda que com adversidades. Foi necessária uma correção de rumo para o segundo semestre, como novos reforços a chegada de Enderson Moreira. O time provavelmente terá que se arrumar novamente durante a temporada.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas