Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Série B

13/06/21 às 18:15 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Remo
REM

Série B

05/06/21 às 21:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Coritiba
CTB

Série B

28/05/21 às 21:30 - OBA

Escudo Vila Nova
VLN

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Pitacos: por que Marcinho e Felipe Ferreira têm mais chances que Ênio no Botafogo?

109 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Pitacos: por que Marcinho e Felipe Ferreira têm mais chances que Ênio no Botafogo?
Vitor Silva/Botafogo

* Uma certeza é possível ter nos jogos do Botafogo: Marcinho e Felipe Ferreira vão entrar no segundo tempo. Isso quando não são titulares de início. Até dá para ponderar que Marcelo Chamusca conhece ambos e confia, mas já são inúmeras partidas sem a dupla deslanchar ou dar sinais concretos de crescimento. Pior para Ênio.

* Ênio desde o início do ano está em evolução, pega a bola, parte para cima, constrói lances perigosos, é formado na base e tem boa aceitação da torcida. Foi ele que entrou bem na final da Taça Rio contra o Vasco e deu o gol do título para Felipe Ferreira, que conseguiu isolar. O que acontece no jogo seguinte? Ênio nem entra.

* O meia-atacante ficou no banco o jogo todo no frustrante empate do Botafogo em 1 a 1 com o Vila Nova, na estreia na Série B. Domingo passado, voou em vitória do sub-20 por 3 a 0 sobre o Floresta. Aí viaja às vésperas de jogo importante, semifinal da Copa do Brasil Sub-20, para nem entrar em campo.

* O curioso é que o Botafogo levou Ênio em posição que tinha outras opções (como foi a estreia de Chay) e não colocou Matheus Nascimento na viagem. Foi para a estreia na Série B apenas com um centroavante: Rafael Navarro. Não seria mais útil Matheus Nascimento do que Marcinho ou Felipe Ferreira no fim para tentar ganhar o jogo? E o jovem atacante continuaria em condições de jogar domingo pelo sub-20.

* Outra situação curiosa foi que Rickson foi desfalque por estar em processo de renovação de contrato. Não dava para resolver isso antes? O Botafogo foi sem volantes no banco e usou Guilherme Santos na posição no segundo tempo.

* Mais um ponto é o Botafogo ainda não ter anunciado o centroavante experiente, que tudo indica será Rafael Moura. O He-Man está parado desde fevereiro e vai precisar de tempo para estar em condições de jogo, o clube está sem atacante desde as saídas de Pedro Raul e Matheus Babi. Rodou o mercado, perdeu tempo e só agora contratou Rafael Moura, que poderia ter se preparado por pelo menos um mês antes da Série B, em vez de chegar com a competição em andamento.

* Quem deixou boa impressão foi Ronald. O atacante não tem medo, joga de forma incisiva e veloz. É o escape da equipe e pode evoluir mais.

*O Botafogo deixou passar uma ótima oportunidade de conquistar três pontos, contra adversário frágil e com um jogador a menos. Tem jogos que não há desculpas: é vencer ou vencer. Que tenha ficado a lição, ainda mais em uma Série B que promete ser difícil e equilibrada até o fim.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas
Comentários