Foram dois anos e meio de altos e baixo no Botafogo. Mais baixos que altos, sobretudo em 2019, ano em que pouco jogou e teve o nome envolvido em diversas polêmicas. Bastou retornar ao seu país que Leo Valencia recuperou o futebol. O meia foi campeão na última quarta-feira da Copa Chile como um dos principais destaques do Colo-Colo.

Na semifinal, contra o Universidad Católica, Leo Valencia marcou o gol de empate de pênalti nos acréscimos, levando a disputa para as penalidades, nas quais converteu mais uma. Na final, contra a Universidad de Chile (que tem Walter Montillo), ele deu duas assistências na vitória por 2 a 1, que sacramentou o título.

– Leo é fantátisco. Colocou a camisa e é titularíssimo. Deu movimento a todo o meio-campo. Precisávamos dele – afirmou o presidente do Colo-Colo, Anibal Mosa, ao site chileno “As“.

– Estou feliz de poder levantar uma copa com o Colo-Colo. Chegamos alguns jogadores novos com motivação e esperança de poder conquistar mais títulos – disse Leo Valencia.

Na sua opinião, por que Leo Valencia não vingou no Botafogo?