Essa “despencada” (para usar o termo de Renato Gaúcho) do Corinthians deu uma sensação de que o Botafogo poderia estar brigando pelo título brasileiro, não é mesmo? Foi um ano fantástico, com uma campanha linda na Libertadores, mas é imperativo um título de expressão para o Glorioso – o último foi há 22 anos. Isso mostra que o bicho não é tão feio como parece, nem que é tarefa tão distante assim conquistar um Brasileirão.

É claro que hoje o nosso poder financeiro está bem atrás de um Palmeiras, um Grêmio, um Flamengo, um Cruzeiro… Mas o trabalho feito no Estádio Nilton Santos não deixa a dever para nenhum clube. Jair Ventura e sua comissão técnica, juntamente com um grupo comprometido de atletas e respaldado por uma diretoria que transmite credibilidade, fazem um 2017 repleto de elogios de todos os setores.

Brincando no Simulador: Fogão campeão e Flores na Série B

A diferença do Botafogo para o Corinthians, hoje, é de 11 pontos. Faltam sete rodadas – 21 pontos em disputa. Matematicamente, o título é possível. Até brincamos aqui com o sempre divertido Simulador do Globoesporte.com (reparem em quem cai para a Série B 😂). E se a gente imaginar os pontos bobos que deixamos pelo caminho (Vitória, Avaí, Coritiba, Atlético-GO, São Paulo…)…

Qual é a lição que tira-se disso tudo? Ainda com o campeonato em andamento, vimos que dá para chegar mais longe em 2018. A questão é fortalecer o elenco um pouco mais, para conseguir disputar simultaneamente a Libertadores, o Brasileiro e a Copa do Brasil. E, mais importante do que isso tudo, é crucial a manutenção e valorização de Jair Ventura. Precisamos dele por muito tempo.

Panorama do Brasileirão após 31 rodadas

Como sabemos que chegar ao título é uma tarefa quase impossível este ano – os matemáticos apontam apenas 0,2% de chances -, é preciso agora abraçar a equipe rumo à vaga direta na fase de grupos da Libertadores. Esse sim é o objetivo mais atingível e fundamental. Pular aquelas fases eliminatórias seria uma mão na roda danada. O fôlego dos nossos atletas – e a saúde dos nossos corações – agradeceria.

O panorama hoje é o seguinte: o Botafogo está em sexto, com 48 pontos. O Cruzeiro, também com 48 pontos e quinto colocado pelo saldo de gols, não conta porque já tem a vaga assegurada por ter sido o campeão da Copa do Brasil. O alvo é o Grêmio, quarto, que tem 51. Porém, o Tricolor Gaúcho está envolvido na Libertadores e deve continuar usando os reservas com mais frequência.

Jair Ventura (FOTO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Está chegando a hora: faltam sete jogos (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Virtualmente classificado para a final da Libertadores, o Grêmio criará mais uma vaga direta se for o campeão. Assim sendo, o Botafogo estaria com a faca e o queijo na mão. É só fazer o dever de casa. A começar pelo clássico de sábado contra o Fluminense. Precisamos encher a nossa parte e reviver aquela atmosfera da Libertadores. Esses jogadores e o nosso amado clube merecem.

Faltam sete jogos: Fluminense (casa), Sport (Ilha do Retiro), Atlético-PR (casa), Atlético-GO (casa), São Paulo (Pacaembu), Palmeiras (Allianz Parque) e Cruzeiro em férias (em casa). Desses 21 pontos, dá para somar aí facilmente de 12 a 15, pontuação que seria suficiente. Chegou a hora de nós fazermos a diferença novamente.

Saudações alvinegras!