Botafogo tem planos B e C para o ataque, mas vai esperar por Zahavi

128 comentários

Blog do Gentile

Blog do Gentile

Compartilhe

Botafogo tem planos B e C para o ataque, mas vai esperar por Zahavi
Arquivo pessoal

O otimismo por contratar Eran Zahavi já não é o mesmo no Botafogo. Após o clube ser informado que o jogador e a esposa estão receosos quanto à vinda ao Rio de Janeiro por motivos de segurança, a sensação é que a negociação sofreu uma estagnada.

Ainda há muito tempo para resolver todas os problemas e é justamente por isso que o Botafogo ainda vai esperar pelo israelense. Isso não quer dizer, no entanto, que a diretoria está parada. Não mesmo. O clube já conta com planos B e C caso Zahavi realmente não tenha um desfecho feliz.

Os nomes, claro, são mantidos em sigilo – e por vários motivos. Primeiro é que pode ocorrer uma inflação no mercado da bola caso haja um vazamento tão cedo – ainda faltam dois meses para a abertura da janela de transferências. Além disso, negociar sem a pressão da torcida no cangote também é um alívio.

Por mais que existam alvos já traçados, vale ressaltar, porém, que o Botafogo tem ainda Zahavi como plano A. E o clube ainda não desistiu do seu principal objeto de desejo para atuar como centroavante.

As janelas de transferências abrem no dia 18 de julho, ou seja, em dois meses. O Botafogo fez uma proposta de 4 milhões de euros (cerca de R$ 21 milhões) pelo período de 18 meses – julho a dezembro de 2023. Isso representa um salário na casa de R$ 1 milhão por mês.

Além do Glorioso, o israelense tem oferta do Olympiacos, da Grécia, que pode chegar a 2 milhões de euros por temporada (abaixo da do Alvinegro). O Maccabi Tel Aviv, de sua terra natal, também está no páreo e pode oferecer momentos de paz ao jogador, alvo de ativistas da guerra entre Israel x Palestina, na qual é bem ativo.

Notícias relacionadas