Matheus Nascimento merece mais carinho de alguns torcedores do Botafogo

122 comentários

Blog do Gentile

Blog do Gentile

Compartilhe

Matheus Nascimento merece mais carinho de alguns torcedores do Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Nos noticiários desde os 15 anos, Matheus Nascimento vive no imaginário da torcida. Mesmo quando ainda era uma criança, muitos já o projetavam no comando do ataque do Botafogo. Como não sonhar? O moleque é simplesmente o principal nome do Brasil entre todos os jogadores de futebol que nasceram em 2004.

A transição de criança para adolescente aconteceu nas categorias de base, onde passou a integrar o sub-20 com apenas 16 anos. Queimou etapas, sempre jogando contra garotos mais velhos. Paralelamente, seguia fazendo seu nome na seleção brasileira da sua idade. Foi nesse momento que fez sua estreia pelos profissionais.

Sua presença no sub-20 já era precoce, imagina no profissional? Claro, que nada deu certo. Matheus mostrou ter qualidade e ser um jogador com potencial incrível. Mas nada pôde fazer para evitar novo rebaixamento em 2020.

Veio uma nova temporada, e o Botafogo decidiu que seu desenvolvimento aconteceria mesmo no profissional, diante das câmeras e ansiosos olhares dos torcedores – mesmo que tenha feito alguns jogos no sub-20 ainda. Teve mais oportunidades, claro, mas o momento do clube não era nada favorável.

Marcou apenas um gol e viu Rafael Navarro, de 21 anos e com quem disputava uma posição no ataque, explodir na sua frente. Uma temporada sem muito brilho, mas importante para seu desenvolvimento enquanto jogador.

Em 2022, a situação de Matheus Nascimento mudou significativamente. Apesar de dividir espaço com Erison, finalmente deslanchou. Já marcou sete gols até aqui e é o vice-artilheiro do time, atrás justamente de “El Toro” (anotou 11). Em sua melhor temporada, no entanto, a joia de General Severiano não está em paz.

Ainda com idade para estar no primeiro ano de sub-20, de onde já saiu há quase dois anos, Matheus paga o preço por terminar sua formação como atleta já nos profissionais. É um dos principais personagens do Botafogo quando erra ou acerta. A maioria está com ele e não abre mão. Mas é inegável que uma parte da torcida já o cobra por um desempenho melhor.

Diante do tudo o que foi exposto, a minha reflexão é por mais paciência com Matheus Nascimento. Ele erra como qualquer jogador, mas ainda é novo e tem tudo para ajustar uma sintonia fina e ser o craque que todo mundo espera – e que já dá mostras com a camisa do Botafogo.

Pressão faz parte da vida de qualquer jogador e Matheus saberá lidar com isso ao longo da carreira. No entanto, há de se ter um cuidado em manter essa promessa de craque em um ambiente saudável e que permita sua evolução máxima como atleta. Futebol tem. E muito.

Notícias relacionadas