Porque o Botafogo ficou atrás do Grêmio na disputa por Isidro Pitta

141 comentários

Blog do Gentile

Blog do Gentile

Compartilhe

Isidro Pitta, atacante do Juventude no Brasileirão-2022
Fernando Alves/E.C. Juventude

O Botafogo estava com tudo alinhado com o estafe de Isidro Pitta. A confiança no acerto era enorme e uma proposta oficial seria enviada ao Huesca, da Espanha, após a reunião com o acionista majoritário da SAF John Textor na próxima sexta-feira (2/12), em Londres.

No entanto, a espera pela reunião foi a brecha que o Grêmio esperava para se antecipar e sair na frente do Botafogo. Segundo o jornalista Venê Casagrande, do SBT, os gaúchos oficializaram uma proposta aos espanhóis dispostos a pagar R$ 1,2 milhão pelo empréstimo de um ano do centroavante.

A oferta é melhor que a do Botafogo, que não estava disposto a pagar nada pela negociação – tentava empréstimo de uma temporada com opção de compra. Mesmo com a investida do Grêmio, o Alvinegro garante que nada será resolvido antes da reunião de sexta com Textor.

Entre tantos outros temas, Isidro Pitta ainda será pauta na reunião. Com os novos fatos, a diretoria ainda vai decidir se o atacante paraguaio seguirá na zona de interesse ou se passará a avaliar novos nomes.

Notícias relacionadas