O Botafogo não foi brilhante contra o Cuiabá. Sofreu em parte do primeiro tempo e principalmente no começo da segunda etapa. Porém, exibiu tranquilidade ao longo dos noventa minutos, mesmo quando a troca de bola não vinha e os chutões viravam rotina. Mais do que isso, o Glorioso vem demonstrando grande capacidade de definição, sabendo matar as partidas na hora certa.

Diante do Cuiabá mais uma vez a dupla Rodrigo Pimpão e Erik funcionou. Dessa vez com uma maior participação de Kieza, que continua sem viver um grande momento, mas já esboça querer participar da brincadeira, como foi na assistência para o segundo gol.

Leonardo Valencia conseguiu fazer o jogo fluir, embora, dessa vez, a sua bola parada não foi perigosa.

Bochecha finalmente começou bem

Confesso que a presença de Gustavo Bochecha entre os titulares me incomodou. A apatia que o mesmo demonstrou em campo no ano passado irritava profundamente. Porém, dessa vez ele conseguiu render o esperado. Fazendo boas inversões, conseguindo abrir o jogo e sem fazer o time perder completamente o senso de marcação. Algo que eu temia sem Jean. Prefiro acompanhar outras oportunidades, mas me deu a impressão que, sem Jean, Alex Santana ficou mais tímido nos avanços. Ainda no meio, Cícero entrou bem e deu sinais de que pode ajudar muito ainda.

Como é bom ver Marcelo Benevenuto voltando a ser o jogador da Copa Libertadores de 2017, com personalidade e assumindo a responsabilidade defensiva na ausência de Joel Carli. Gabriel também não deixa motivos para reclamações. No setor defensivo é preciso apenas melhorar um pouco o senso de marcação de Jonathan, além de esperar Marcinho recuperar totalmente a boa fase.

A vitória foi importante pois levou o Glorioso para a terceira fase e manteve vivo o sonho do título. Que outros desafios se aproximem.

LEIA TAMBÉM:

Qual Diego Souza o Botafogo vai contratar?
Botafogo dá demonstração de força na Argentina
Botafogo tem vitória da tranquilidade
O problema de Rafael Moura no Botafogo não é o passado
Mercado da bola me faz lembrar tempos de Emil no Botafogo
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Irmãos Moreira Salles em General: Esse é o Botafogo que eu conheço
Botafogo precisa de um nome de peso para o ataque
Novo modelo de gestão é para ontem
Botafogo deixa erros na formação do elenco evidentes