Era a sensação do Campeonato Argentino. Era uma tarefa das mais complicadas. Não há um meia de grande qualidade. Muito menos um artilheiro que leve à torcida a acreditar que é possível ganhar. Mas o Botafogo acabou sendo Botafogo nesta quarta-feira. O gol de Erik. O golaço de Erik colocou a vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana com o algo possível de acontecer. Até por que não há nada impossível na história alvinegra.

Uma vitória que está longe de fazer a torcida esquecer as deficiências do plantel. Muito menos acreditar em um ano maravilhoso se nada for feito rapidamente para melhorar o elenco. Mas, com certeza, coloca um pouco de sorriso no rosto do alvinegro. Mostra que com todas as limitações, no Niltão o Botafogo ainda é um time difícil de ser batido.

Hora de acalmar a situação

Agora é o momento de colocar a casa em ordem. As vitórias diante do Boavista e do próprio Defensa Y Justicia servem para acalmar um pouco e dar tranquilidade ao trabalho do técnico Zé Ricardo, que vem tentando tirar leite de pedra.

Ao torcedor botafoguense resta seguir apostando no trabalho de Zé. Esperar que as coisas melhorem, que o elenco seja um pouco mais qualificado e, quem sabe, que o tão sonhado reforço extra campo, os irmãos Moreira Salles, possam chegar chegando. Mas até lá, é muito bom saber que o Botafogo, apesar de tudo, continua sendo Botafogo.

LEIA TAMBÉM:

Mercado da bola me faz lembrar tempos de Emil no Botafogo
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Irmãos Moreira Salles em General: Esse é o Botafogo que eu conheço
Botafogo precisa de um nome de peso para o ataque
Novo modelo de gestão é para ontem
Botafogo precisa avançar muito em 2019: ano crucial
Botafogo e algumas negociações que não dão para entender
Camilo no Botafogo é uma boa para os dois lados
Botafogo deixa erros na formação do elenco evidentes