Gustavo Bochecha vem sendo tratado como uma joia no Botafogo há algum tempo. O jogador, porém, tem em 2019 o seu ano decisivo para mostrar serviço. E ele já foi avisado disso pelos dirigentes. O clube apostou e investiu na melhora de seu condicionamento. Espera que ele possa, neste Brasileirão, dar o tão desejado retorno.

Sendo utilizado desde o ano passado, Gustavo nunca conseguiu se firmar. Existe nitidamente qualidade e visão de jogo. Falta intensidade. Viver o jogo. Sentir que pode fazer a diferença. Se mudar esta postura e entrar definitivamente nas partidas, tem tudo para ser muito útil.

A chegada de Eduardo Barroca foi vista pela diretoria como o incentivo maior para o jogador deslanchar. O técnico seria o “tal estalo que faz um jogador dar uma virada em sua carreira”, como comentou comigo um dirigente alvinegro ao falar do jovem volante.

Gustavo Bochecha é fundamental no estilo de Barroca

Com Eduardo Barroca, o jovem volante tem papel decisivo. Se espera que ele dite o ritmo do meio-de-campo. Que saia de seus pés o começo das jogadas, facilitando assim o trabalho dos meias e dos atacantes. O treinador, por exemplo, sabe que não pode esperar esta qualidade de Jean, embora o ex-volante do Corinthians tenha muito mais capacidade de marcação.

Mas não é Jean quem pode atrapalhar os planos de Gustavo Bochecha e sim Alex Santana. O ex-jogador do Paraná entrou bem contra o Fortaleza e foi premiado com o gol da vitória. Nos treinamentos vem pedindo passagem. Há quem diga que ele pode barrar Bochecha ou Cícero no clássico contra o Fluminense.

A barração de Bochecha pode ser uma ducha nos planos do jogador. Gustavo, que não gosta de ser chamado de Bochecha, precisa entender rapidamente que o seu apelido está longe de ser seu maior problema no clube. Se acordar logo, pode ajudar demais o Alvinegro. É isso que a torcida espera, Gustavo.

LEIA TAMBÉM:

Negociação do Botafogo com a FAM ainda não envolve o Palmeiras
Thiago Galhardo, do Vasco, e uruguaio Navarro são oferecidos ao Botafogo
Botafogo pode corrigir erro com a saída de Kieza
Mufarrej precisa escutar CEP e Jefferson
Mufarrej precisa escutar CEP e Jefferson. Botafogo agradece!
Botafogo não vai resistir se Mufarrej não mudar
Botafogo que se cuide: Mufarrej é o Rolim sem grife
Mercado da bola me faz lembrar tempos de Emil no Botafogo
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Irmãos Moreira Salles em General: Esse é o Botafogo que eu conheço
Botafogo precisa de um nome de peso para o ataque