Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Quarentena Alvinegra: Botafogo ignora Cruzeiro e consegue virada histórica em 1997

0 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Quarentena Alvinegra: Botafogo ignora Cruzeiro e consegue virada histórica em 1997
Reprodução Youtube

O Quarentena Alvinegra de hoje volta para a noite do sábado 1 de novembro de 1997. O Botafogo, após afastar o risco de rebaixamento, lutava por uma vaga nas quartas de final do Campeonato Brasileiro. E foi ao Mineirão encarar o Cruzeiro, que estava longe de ser um timaço naquela temporada. Mas tinha alguns bons jogadores, como o volante Ricardinho e os atacantes Geovanni e Marcelo Ramos. Isso sem falar do meia Palacios, da seleção peruana.

Botafogo virou a partida sobre o Cruzeiro em 1997 (Foto: Reprodução/TV)

O Botafogo, a base que conquistou o título estadual de maneira impecável, tinha Gonçalves e Jorge Luiz na zaga, Djair no meio de campo e Sinval no ataque. A equipe vinha de bons resultados. Mas precisava vencer, pois estava disposta a se classificar.

A partida começou com o Cruzeiro dominando. O Botafogo se fechava bem. Mas a Raposa fez a pressão virar vantagem aos 23 minutos, quando Elivélton chutou de fora da área, acertou o travessão e viu uma infelicidade de Jorge Luiz no rebote. O zagueiro empurrou para o fundo da rede. Entretanto, o árbitro Oscar Roberto Godói deu o gol para o atleta cruzeirense. O drama alvinegro aumentou seis minutos depois, com um gol de Palacios. Mas ainda tinha muita coisa para acontecer.

Desvantagem foi combustível para virada histórica do Botafogo

A desvantagem de 2 a 0 fez o Botafogo acordar. Jefferson, que era muito perseguido pela torcida (hoje seria titular?), diminuiu aos 37. Em uma cabeçada, após aproveitar a falha da zaga da Raposa, Marcelo Alves levou o jogo em igualdade para o intervalo. Entretanto, o melhor estava por vir.

No segundo tempo o Botafogo se portou bem e conseguiu segurar o Cruzeiro. Além disso, era perigoso nos contra-ataques. Até que, aos 37 minutos, o Botafogo chegou ao triunfo. Após jogada confusa na área mineira, França completou para o fundo da rede. Botafogo 3 a 2.

O Botafogo venceu de maneira guerreira. Entretanto, a vaga nas oitavas não veio. Mas aquela vitória entrou para a história de viradas botafoguenses. Afinal de contas, não é todo dia que se após sair perdendo por 2 a 0.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 3 BOTAFOGO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 1 de novembro de 1997 (Sábado)
Árbitro: Oscar Roberto Godói (SP)
Renda: R$ 31.202,00
Público: 3.839 pagantes
Gols:
CRUZEIRO: Elivélton aos 23 e Palácios aos 29 minutos do 1º Tempo
BOTAFOGO: Jefferson aos 37 e Marcelo Alves aos 43 minutos do 1º Tempo e França aos 37 minutos do 2º Tempo

CRUZEIRO: Dida, João Carlos, Odair, Claison e Elivélton; Donizete Amorim, Fabinho, Ricardinho e Palacios; Geovanni (Gustavo) e Marcelo Ramos (Alex Mineiro). Técnico: Nelsinho Baptista

BOTAFOGO: Wagner, Wilson Goiano (Marcelo Alves), Gonçalves (Rossato), Jorge Luiz e Jefferson; Marcelinho Paulista, Pingo, França e Djair; Tico Mineiro e Sinval (Dimba). Técnico: Carlos Alberto Torres

Comentários