O Defensa y Justicia espera um Botafogo muito defensivo e focado no contra-ataque, na noite desta quarta-feira, em Buenos Aires, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Sem esconder a irritação por ter sofrido o gol de Erik no fim da partida no Estádio Nilton Santos, o técnico Sebastián Beccacece fez uma leitura da equipe de Ricardo à imprensa local, e o Boletim do C.E traz abaixo.

– Estamos muito focados nessa partida (contra o Botafogo) porque poder jogar competições internacionais é o que o clube sempre deseja. E para nós é um privilégio poder estar outra vez num torneio internacional, pela terceira vez consecutiva. E vamos com toda a expectativa para poder virar o confronto. Ficamos com raiva por ter perdido a partida de ida porque não foi merecido. Sabemos que vamos enfrentar um rival que vai apenas vai se defender e tentar contra-atacar. Temos que pensar em uma maneira de fazer um gol porque nos daria possibilidades. Temos trabalhado muito nisso para desenvolver nosso jogo sem pensar no resultado – analisou Beccacece, na véspera do duelo contra o Fogão.

O treinador argentino também comentou a sentida perda do atacante Gastón Togni, que deve ficar fora dos gramados por seis meses, e a chance de poupar alguns jogadores contra o Fogão, já que El Halcón luta com Boca Juniors e Racing pelo pelo título da Superliga Argentina. No próximo domingo, há duelo duríssimo contra o Boca em casa.

Veja abaixo os principais trechos da entrevista de Beccacece:

LESÃO DE GASTÓN TOGNI

– Foi um golpe muito grande. Nosso grupo funciona muito bem coletivamente e quando falta uma peça, sentimos a presença. Não no funcionamento do jogo porque os garotos que entrarem vão se sair muito bem, como faz Gastón. Mas vamos sentir falta da sua presença, alegria e energia. Estamos com ele para desejar uma rápida recuperação. Certamente vai voltar forte e esperto.

SEMANA ESPECIAL COM BOTAFOGO E BOCA JUNIORS

– É uma semana linda. Temos a possibilidade de poder competir a nível internacional e depois receber um grande clube. Usamos essa pressão como combustível, é uma injeção incrível que nos desafia toda hora para ver se somos capazes de irmos contra a lógica. Que o Defensa siga avançando, progredindo e crescendo. É uma semana que estamos vivendo com muita intensidade.

POSTURA DO DEFENSA Y JUSTICIA DIANTE DO FOGÃO

– É claro que vamos tentar ser protagonistas pelo maior tempo possível contra um rival que certamente vai vir para reduzir nossos espaços, eles fazem um trabalho muito bom nesse aspecto. Possuem velocidade nas transições, com seus pontas e laterais… Sim, o risco está assumido, sabemos que podemos nos expor, mas estamos convencidos a fazer isso.

JOGADORES PODEM SER POUPADOS CONTRA O BOTAFOGO?

– Nós vamos sempre com o melhor. O que acontece é que há uma variação de um jogo para o outro, como um dia entrou Júlio (González) e Bareiro (Mariano). Vou esperar até o último minuto para decidir o time. Tenho um grupo de jovens muito competitivos e todos estão preparados.