Especial eleição no FN: chapas prometem fortalecer esportes olímpicos no Botafogo

1 comentários

Boletim do C.E.

Boletim do C.E.

Compartilhe

Botafogo levanta troféu da Liga Sul-Americana de Basquete em General Severiano
Carlos Eduardo Sangenetto/FogãoNET

Futebol é o carro-chefe do Botafogo e assunto mais comentado. E os esportes olímpicos? Candidatos a presidente do clube para os próximos quatro anos, em eleição que será realizada nesta terça-feira, em General Severiano, Alessandro Leite, Durcesio Mello e Walmer Machado têm planos.

Em comum, todos falaram em fortalecimento dos esportes olímpicos, em entrevista ao FogãoNET. A íntegra está disponível em nosso canal no YouTube.

Leia abaixo as respostas sobre esportes:

*Alessandro Leite*

– Os esportes olímpicos do Botafogo são uma forma de engrandecer a nossa marca e de elevar o nosso potencial dentro do mercado. Eles não podem ser afastados, não podem simplesmente acabar, não podem ser deixados de lado. Durante um bom tempo conseguimos fazer do nosso basquete, uma fonte muito boa de divulgação da marca Botafogo e trazer alegria para torcida. Mas, infelizmente, o projeto incentivado voltado para o esporte ficou suspenso, o que levou o Botafogo a não conseguir dar prosseguimento. Mas, de uma forma responsável, com pés no chão, trazendo recursos, não só através de projeto incentivado, mas com parcerias com a iniciativa privada, a gente conseguirá alavancar de novo o basquete. Não só o basquete, mas o vôlei, o remo, a natação, levando o nome do Botafogo sempre no topo, trazendo alegrias para torcida e engrandecendo a nossa marca.

*Durcesio Mello*

– Devido a escassez de recursos, temos um gargalo por conta da falta de CNDs, o que segura o processo de captação de recursos via Lei de Incentivo. Mas a S/A acontecendo, o que acredito que será ainda em 2021, o Botafogo social e esportes olímpicos terão CND e, assim, poderemos dar largada nos projetos para o remo, basquete, vôlei, polo aquático, natação e futsal de alto rendimento. Mas, de imediato, queremos fortalecer e retomar as escolinhas.

*Walmer Machado*

– Nós temos que fazer com que o Botafogo prospecte recursos incentivados, como já faz alguns clubes sociais famosos de São Paulo e outras agremiações de futebol também. O Botafogo, com potencial, já contando com uma companhia de esportes olímpicos, ela, na verdade, através de nossos pares, que são botafoguenses fervorosos, ídolos que temos no vôlei e no basquete. Vamos buscar as verbas incentivadas e eles vão pilotar esse projeto magnífico de recuperação, no vôlei, no basquete, no polo, na natação e no remo. Inclusive, vamos incentivar o atletismo. O professor Lancetta tem um compromisso com esse segmento, por ter sido precursor e presidente da Confederação de Atletismo. O Estádio Nilton Santos tem a pista mais bela do Brasil, quiçá do mundo, e o Botafogo não usa. Os esportes para deficientes também serão postos em prática neste projeto, tudo com verba incentivada. A união federal, o estado, o município… Dinheiro tem, meus amigos. Mas tem que ter as pessoas gabaritadas, capacitadas e projetos técnicos desenvolvidos. Tem que ter acesso e chegada para fazer com que a coisa aconteça, até hoje o Botafogo nunca se moveu. Nunca ninguém saiu do lugar. Nossa administração será mais propositiva, no sentido de captar todo o recurso que possa trazer de volta o clube em todos os patamares que disputar.

Veja o vídeo da entrevista e se inscreva no canal do FogãoNET:

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas