Goleiro do Palmeiras, Weverton cita Manga, ídolo do Botafogo, ao mostrar dedos tortos: ‘Será que um dia vão ficar assim também?’

11 comentários

Carlos Eduardo Sangenetto

Carlos Eduardo Sangenetto

Compartilhe

Weverton, do Palmeiras, e Manga, ídolo do Botafogo
Reprodução/SporTV | Vítor Silva/Botafogo

Entrevistado do programa “Bem, Amigos!” na noite desta segunda-feira (25/10), logo após a vitória de virada sobre o Sport no Allianz Parque, o goleiro Weverton, do Palmeiras, lembrou de Manga, um dos maiores ídolos do Botafogo, ao mostrar para as câmeras os dedos de suas mãos.

Enquanto se preparava para entrar no ar no SporTV, Weverton retirou as luvas e, logo em seguida, os esparadrapos que utilizava nos dedos. O fato chamou atenção ao vivo e os dedos sinuosos viraram assunto.

– Eu vou mostrar meus dedos para vocês e o porquê de colocar esparadrapo. Esse é um pouquinho torto e tenho outros dois tortos ainda. É de trabalho, é a herança que o futebol deixa para nós goleiros. Esses dias eu vi uma foto do Manga, que tinha todos os dedos tortos. Aí, eu disse: “Meu Deus! Será que um dia os meus vão ficar assim também daqui a um tempo?” Mas isso faz parte, a gente guarda como herança (risos) – brincou o goleiro do clube paulista, reproduzindo a pose clássica do ídolo alvinegro com as mãos abertas.

Mochilas, bolsas e carteiras da coleção FogãoNET da Estilo Piti

Se valer uma Copa do Mundo, está lindo, né? O Manga foi para Copa do Mundo… – destacou o apresentador Cleber Machado, fazendo referência ao Mundial de 1966, da Inglaterra. Hoje, Alisson, do Liverpool, e Ederson, do Manchester City, são outros goleiros cotados para ir ao Qatar-2022.

Pouco tempo depois, a produção do programa exibiu uma foto recente das mãos de Manga e divertiu ainda mais o arqueiro alviverde, campeão olímpico com a Seleção Brasileira em 2016 no Maracanã.

Vale destacar as reverências dadas ao vivo a Manga por Cleber Machado. O ídolo do Glorioso foi lembrado como o motivo da “criação” do Dia do Goleiro e chamado de “multicampeão” pela grande quantidade de títulos conquistados com a Estrela Solitária no peito na década de 1960 – 1 Taça Brasil (1968), 3 Torneios Rio-São Paulo (1962-1964-1966) e 4 Campeonatos Cariocas (1961-1962 e 1967-1968).

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas