O ex-meio-campista Marko Ciurlizza foi o primeiro peruano a vestir a camisa do Botafogo. O jogador reforçou o Alvinegro em 2001, por empréstimo do Alianza Lima, a pedido do técnico Paulo Autuori, atual técnico do Glorioso e que estava à frente da equipe na época. A negociação girou em torno de R$ 450 mil, publicou a imprensa há 19 anos.

Ciurlizza chegou ao Botafogo com 23 anos de idade, mas sua passagem foi muito rápida. Foram apenas 11 partidas e dois gols marcados, um deles contra o rival Flamengo no Maracanã (veja vídeo no fim da matéria). El Tigre, como era conhecido, foi entrevistado na última semana pelo jornalista Peter Arévalo para o programa “A Presión” e relembrou o peso de ter vestido a camisa 7 do Fogão e o fato de ter sido brevemente comparado a Garrincha, um dos maiores ídolos do clube.

– Me compararam com Garrincha porque sou um pouco torto e por causa do número na camisa. Quando eu cheguei lá, me deram a camisa número 7. Mas nada a ver, foi mais por isso. Cheguei a um clube onde Garrincha foi ídolo e isso foi, sem dúvida, uma pressão extra para mim. Acredito que foi um experiência muito boa para mim. Fiz dois gols, joguei no Maracanã e contra equipes de alto nível no futebol brasileiro – declarou o ex-jogador.

El Tigre deixou o Botafogo em 2002, retornou ao seu país e defendeu a seleção do Peru, anfitriã da Copa América de 2004, que foi conquistada pelo Brasil.

Depois de Marko Ciurlizza, o Botafogo contratou mais dois jogadores peruanos. Em 2014, o meia Luis Ramírez reforçou o time no fim do Campeonato Brasileiro e também anotou dois gols. Para a atual temporada, o elenco alvinegro conta com o jovem atacante Alexander Lecaros, que ainda não fez sua estreia em uma partida oficial pelo Fogão.

Veja abaixo a entrevista e o gol de Tigre no clássico contra o Flamengo:

Fonte: Redação FogãoNET