Ainda no radar do Botafogo, Martín Ojeda se salva com o Godoy Cruz de rebaixamento na Argentina; veja números do atacante

39 comentários

Carlos Eduardo Sangenetto

Carlos Eduardo Sangenetto

Compartilhe

Martín Ojeda em Barracas Central x Godoy Cruz | Campeonato Argentino 2022
Liga Profesional de Fútbol de la AFA/YouTube

O Godoy Cruz bateu o pé, não negociou o atacante Martín Ojeda com o Botafogo e a estratégia deu certo. O clube de Mendoza escapou nesta semana do rebaixamento no Campeonato Argentino-2022, que é definido pelo “promedio“, média de pontuação nas últimas três edições da competição.

Porque acreditamos, confiamos, porque nunca duvidamos. Porque estávamos sempre juntos. Continuamos sendo de Primeira. Somos o único grande do Oeste Argentino. Obrigado jogadores, comissão técnica, funcionários, parceiros e torcedores pela confiança“, comemorou o Godoy Cruz nas redes sociais.

Prestes a completar 24 anos de idade, Martín Ojeda era um dos principais alvos da diretoria alvinegra na segunda janela de transferências. O Botafogo chegou a ter um acordo com o jogador, mas o Godoy Cruz não liberou justamente por conta da situação delicada na tabela de classificação. As negociações giraram entre 4 e 6 milhões de dólares.

Vale ressaltar que, apesar de a transferência para o Glorioso não ter acontecido, o ponta “não sai do circuito” para uma nova investida na temporada 2023. Além das estatísticas de destaque que veremos abaixo, o atacante é visto como um nome interessante por atuar como extremo pelos dois lados do setor ofensivo.

Ainda a três rodadas do fim, Ojeda é o líder isolado de assistências do Campeonato Argentino com nove passes para gol. Sebastián Villa, do Boca Juniors, e Gastón Togni, do Defensa y Justicia, vêm logo atrás com sete. Em relação à bola na rede, os números também são expressivos. Se considerarmos todas as competições disputadas na atual temporada, ele marcou 14 gols em 40 partidas como titular.

RESUMO DAS ESTATÍSTICAS DE MARTÍN OJEDA NA TEMPORADA 2022 NO SITE “oGOL”

Ex-clube de Carli é o primeiro rebaixado

O primeiro clube rebaixado no país vizinho é o Aldosivi, de Mar del Plata. Ex-equipe do zagueiro alvinegro Joel Carli (2009-2011 e 2021) estava há quatro anos na elite argentina. A queda foi confirmada nesta quarta-feira (12/10) depois de derrota em casa para o Banfield por 1 a 0.

Além do Aldosivi, mais um time cairá para Primera B Nacional. A disputa está aberta entre o Patronato, da província de Entre Ríos, em uma situação mais difícil, e o Arsenal de Sarandí.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas