Tudo resolvido: Botafogo admite dívida antiga com a Ferj, mas garante que se acertou com Rubens Lopes

33 comentários

Carlos Eduardo Sangenetto

Carlos Eduardo Sangenetto

Compartilhe

Rubens Lopes, presidente da Ferj, em novembro de 2022
Storicast/YouTube

O Botafogo reconheceu uma dívida parcelada de R$ 1 milhão com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), revelou o Blog do Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, no dia 3 de janeiro. O valor é referente a um adiantamento de cotas de televisão. No entanto, não há preocupações no lado da SAF alvinegra neste início de 2023.

O Boletim do C.E, do FogãoNET, apurou que a quantia estava prevista para ser paga, mas foi, de fato, adiada. A Ferj consultou previamente o Botafogo e já demonstrava confiança em um acerto. “Dito e feito”, a expectativa tornou-se realidade.

Vamos resolver isso – pediu (ou cobrou) Rubens Lopes, presidente da federação, em contato amistoso com a SAF do Botafogo nos últimos dias, logo após o débito ter sido noticiado pelo “O Globo”.

Na mesma conversa, segundo o Botafogo, ajustes foram feitos para que tudo fosse quitado e nenhuma diferença, pelo menos financeira, fosse postergada entre as partes. Fora isso, o relacionamento não é dos melhores, já que o clube, assim como o Vasco, ficou fora do acordo coletivo da transmissão televisiva do Campeonato Carioca-2023.

Todavia, qualquer futuro atrito ou desconforto com a Ferj tende a ser evitado pelas lideranças alvinegras. Recentemente, ao anunciar a desistência da realização da pré-temporada de 2023 do Fogão nos Estados Unidos, John Textor, acionista majoritário do Glorioso, declarou que não está interessado em começar uma “briga pública com a diretoria do futebol carioca”.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas