A crise não abandona o Botafogo. Mesmo com os jogadores à espera do acerto de uma parte do salário da carteira de trabalho nesta segunda-feira, o ambiente promete continuar tumultuado no clube nos dias que antecedem ao clássico contra o Fluminense, marcado pela diretoria alvinegra para ser disputado em Brasília. A situação ruim no Campeonato Brasileiro – a derrota por 2 a 0 para o Atlético-PR determinou a ida do time para a zona de rebaixamento – se soma aos problemas financeiros para criar pressão ainda maior.

Na degola, o Botafogo se agarra na única boa notícia dos últimos dias: o clube tem a expectativa de pagamento de uma parte das dívidas que acumula com os jogadores nesta segunda-feira. O Sindeclubes (Sindicato de Empregados de Clubes do Rio), através de ação na Justiça, liberou R$ 2,5 milhões na última sexta e espera detalhes burocráticos para que o dinheiro seja colocado na conta dos atletas.

Com o pagamento efetuado, o Alvinegro ainda terá que batalhar para honrar com dois meses de salários em carteira e seis de direitos de imagem. O clube também precisa recolher o FGTS.

O cenário negativo se completa com sequência de maus resultados que colocam o Botafogo na zona de rebaixamento. Os adversários da “degola” pontuaram na rodada e deixaram o time de Vagner Mancini ainda mais pressionado, na 17ª colocação com 13 pontos.

“O problema não é falta de trabalho, não é grupo porque o nosso é sensacional. Acho que falta algo mais em campo. Óbvio que sempre que se perde, há coisas que podem ser explicadas. Ninguém é dono da verdade. Temos que ficar atentos porque o campeonato é dificílimo”, comentou o treinador.

A semana de treinos será agitada para Vagner Mancini, que já sabe que não poderá contar com dois titulares. Dória e Emerson Sheik estão suspensos e serão baixas contra um Fluminense em alta.

“Vamos ter que buscar forças onde não encontramos até o momento. Fizemos muito pouco diante do que este grupo pode fazer. No clássico há sempre mais necessidade de superação, de empolgação. O Botafogo oscila muito, e isso dá ao adversário muitas chances. Temos feito bons jogos contra grandes adversários e espero que isso seja um alento”, afirmou Mancini.

Na 17ª colocação do Campeonato Brasileiro e com 13 pontos, o Alvinegro tem a mesma campanha que Bahia e Flamengo. Um saldo de gols melhor que os adversários mantém o clube à frente dos dois adversários.

Fonte: UOL